Marcio Fernandes/Estadão
Marcio Fernandes/Estadão

Centenas de atletas australianos assinam petição para governo combater mudanças climáticas

Esportistas pedem a adoção de uma política mais ambiciosa para reduzir as emissões de carbono. País tem sofrido com catástrofes naturais nos últimos anos

Redação, O Estado de S.Paulo

30 de agosto de 2021 | 09h37

Cerca de 300 atletas da Austrália assinaram uma petição online pedindo ao governo do país que adote uma política mais ambiciosa na luta contra as mudanças climáticas. Intitulado "The Cool Down" ("O Esfriamento", em tradução livre), o requerimento pede medidas para reduzir especialmente as emissões de carbono.

Entre os signatários do documento estão o capitão da seleção de rúgbi, Michael Hooper, o ex-tenista Mark Philippoussis, o campeão mundial de surfe Mick Fanning, e o nadador Cate Campbell

"Como muitos australianos, experimentamos diretamente as consequências das mudanças climáticas", diz a carta. “No momento, se a luta contra as mudanças climáticas fosse as Olimpíadas, a Austrália não ganharia o ouro, não chegaríamos à final, não nos classificaríamos realmente."

Conhecido por sua paixão pelo esporte, a Austrália tem sofrido nos últimos anos com uma série de catástrofes naturais. Incêndios, secas e ciclones registrados no país foram agravados pelas mudanças climáticas, segundo cientistas. Diversos formuladores de políticas na coalizão conservadora do governo têm laços estreitos com a indústria de mineração e negam a existência de mudanças climáticas ou procuram minimizar os riscos.

Outro signatário é o ex-jogador internacional de rúgbi David Pocock. Ele rejeita as críticas segundo as quais os atletas devem "se ater somente ao esporte" e se afastar da política. "Já ouvimos isso. A população australiana e as gerações futuras não podem ficar de braços cruzados", escreveu o atleta no Twitter. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.