Satiro Sodré/Divulgação
Satiro Sodré/Divulgação

Cesar Castro reconhece o erro que lhe custou a conquista da medalha

Quarto colocado, atleta assume que falhou no primeiro salto

MARCIO DOLZAN, O Estado de S. Paulo

11 de julho de 2015 | 21h13

Quarto colocado nos saltos ornamentais do Pan de Toronto, Cesar Castro reconheceu que falhou no primeiro de seus seis saltos no trampolim de três metros. Ele fez a nota de 61,50, o que lhe deu apenas o décimo melhor salto na primeira rodada. Assim, precisou correr atrás do prejuízo nas tentativas seguintes e não conseguiu a pontuação necessária para o pódio neste sábado à noite.

"Comecei a prova com o salto que tenho mais confiança, mas não saiu bom e tive de fazer uma prova de recuperação. Pode acontecer, não foi um erro anormal. O nível de competição aqui foi alto. Por um lado foi ruim porque faltou medalha, mas o lado bom mostra que briguei junto com os melhores", ponderou, pouco depois de encerrar a competição.

"Faço esse salto para 75,00 ou 80,00. No começo da execução do salto eu me desequilibrei e tentei corrigir com o ombro. Aconteceu, não foi tão bom como no começo", completou o saltador.

Com o resultado, Cesar Castro interrompe uma sequência de pódios que vinha desde os Jogos Pan-Americanos do Rio. Ele havia sido bronze na última edição dos Jogos, em Guadalajara-2011, e prata na competição na capital carioca, em 2007.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.