Satiro Sodré/Divulgação
Satiro Sodré/Divulgação

Cesar Cielo avança com recorde do campeonato nos 50 m livre

Brasileiro completa prova em 20s61 e se classifica às finais do Mundial em Piscina Curta

AE, Agência Estado

16 de dezembro de 2010 | 14h36

O brasileiro Cesar Cielo sobrou nas semifinais dos 50 metros livre no Campeonato Mundial de Natação em Piscina Curta (25 metros), realizado em Dubai. Nesta quinta-feira, o campeão olímpico quebrou o recorde do campeonato e o sul-americano da prova ao completá-la em 20s61.

Veja também:

linkBrasil fatura dois bronzes no Mundial de Natação

O antigo recorde do campeonato era do croata Duje Draganja, com 20s81, registrado em abril de 2008. Nadador mais rápido das semifinais, Cielo dominou completamente a sua prova e mostrou ter reais chances de conquistar a sua segunda medalha em Dubai - na quarta-feira, faturou o bronze com a equipe brasileira no revezamento 4x100 metros.

Cielo foi 45 centésimos mais rápido do que nas eliminatórias, quando fez 21s06. E com o tempo registrado nesta quinta-feira, cria a expectativa até de bater o recorde mundial dos 50 metros, que é do sul-africano Roland Schoeman, com 20s30, e foi obtido em agosto de 2009.

O tempo de Cielo foi 49 centésimos melhor do que o segundo colocado nas semifinais. O italiano Marco Orsi venceu uma das baterias em 21s10. O francês Frédérick Bousquet foi o terceiro mais rápido, com 21s17. A principal surpresa da prova foi a eliminação do norte-americano Nathan Adrian, que venceu Cielo no Pan-Pacífico, mas não conseguiu vaga na final. E o brasileiro Nicholas Santos terminou em 13º lugar.

"Hoje voltei a ter aquela tranquilidade na beira da piscina. Vamos tentar baixar ainda mais amanhã. Esse ano foi um bom alarme. Vinha tudo tão certinho, que era difícil não ter alguma queda", afirmou Cielo, em entrevista ao SporTV. Ele preferiu não prometer a quebra do recorde mundial. "Cinquenta metros não dá pra prever. É bom, uma empolgação mais. Mais do que qualquer recorde, quero o ouro e terminar a competição com mais medalhas", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.