José Luís da Conceição/AE
José Luís da Conceição/AE

César Cielo critica piscina do Troféu Maria Lenk

Campeão olímpico e mundial alerta que local não é adequado para fazer tempo rápido

AE, Agência Estado

30 de abril de 2010 | 17h19

Em sua estreia como nadador do Flamengo, César Cielo irá disputar na semana que vem o Troféu Maria Lenk, em Santos (SP). Mas ele já avisou nesta sexta-feira que não tem a expectativa de fazer grandes tempos, porque a piscina escolhida para a competição, na Unisanta, não ajuda.

"A piscina não é a mais adequada para fazer tempo", criticou César Cielo, que é o atual recordista mundial dos 50 e dos 100 metros livre. Segundo ele, realizar o Troféu Maria Lenk no local, que apresenta problemas estruturais, é um retrocesso para a natação brasileira.

"As piscinas da Unisanta, tanto a de competição quanto a de apoio, para aquecer e soltar a musculatura depois da competição, são muito quentes. Por isso, os tempos não devem ser bons", explicou César Cielo, durante entrevista coletiva nesta sexta-feira, em São Paulo.

De qualquer maneira, ele está empolgado por nadar pela primeira vez como atleta do Flamengo, com o apoio de uma grande torcida - antes, ele competia pelo Pinheiros. "É claro que uma piscina não vai ser um Maracanã lotado, mas acho que vai ser bem legal", afirmou.

No Troféu Maria Lenk, César Cielo vai nadar suas duas principais provas, 50 e 100 metros livre, além dos 50 metros borboleta e dos revezamentos. "Meu objetivo é sempre buscar o melhor e agora, que tenho torcida, vou procurar vestir mais a camisa", afirmou.

Durante a entrevista, César Cielo até arriscou um palpite para o jogo de quarta-feira, entre Corinthians e Flamengo, no Pacaembu, pelas oitavas de final da Libertadores. "Acho que vai ser 2 a 1 para o Flamengo", afirmou o maior nadador brasileiro da história.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.