Daniel Ochoa de Olza/AP
Daniel Ochoa de Olza/AP

Cesar Cielo faz história e fatura o tricampeonato mundial nos 50m livre

Brasileiro superou adversários e voou na piscina do campeonato em Barcelona

AE, Agência Estado

03 Agosto 2013 | 13h34

BARCELONA - O brasileiro Cesar Cielo se tornou neste sábado o primeiro nadador a se sagrar tricampeão mundial da prova dos 50 metros livre. Em Barcelona, que sedia o Mundial de Esportes Aquáticos, ele venceu a prova mais rápida da natação ao marcar o tempo de 21s32 e mostrou, mais uma vez, ser um dos principais nomes da história das provas velocidade dos esportes aquáticos.

Medalhista de bronze na prova dos 50 metros livre na Olimpíada de Londres no ano passado, Cielo passou por cirurgia nos joelhos, e agora retomou a hegemonia da prova em que também foi campeão olímpico em 2008, nos Jogos de Pequim. Agora, soma três títulos mundiais nos 50 metros livre.

Cielo chegou para competir em Barcelona com quatro medalhas de ouro conquistadas em edições do Mundial. Em 2009, o brasileiro foi campeão nos 50 metros livre e nos 100 metros livre. Há dois anos, em Xangai, o Cielo foi campeão do 50 metros livre e também dos 50 metros borboleta, feito repetido agora em Barcelona.

Para esta final, Cielo se classificou para a final da prova com o terceiro melhor tempo - 21s60. Na disputa de medalha, porém, o brasileiro conseguiu melhorar o seu desempenho. Ele fez disputa acirrada com o russo Vladimir Morozov, que terminou na segunda colocação, com 21s47. O pódio da prova dos 50 metros livre foi completado por Richard Bovell, de Trinidad e Tobago, que marcou 21s51. O francês Florent Manaudou, que havia sido o mais rápido das semifinais e é o atual campeão olímpico da prova, ficou fora do pódio, apenas na quinta colocação, com 21s64, atrás também do norte-americano Nathan Adrian, que marcou 21s60.

A medalha é a segunda conquistada por Cielo neste Mundial, pois ele também faturou o ouro na prova dos 50 metros borboleta. Além disso, o Brasil já havia conquistado outras seis medalhas no Mundial de Barcelona. O País também tinha garantido outro ouro (Poliana Okimoto, nos 10km da maratona aquática), duas pratas (Poliana, nos 5km da maratona, e Ana Marcela Cunha, nos 10km da maratona), e quatro bronzes (Ana Marcela, nos 5km da maratona, nos 5km da maratona por equipe, Felipe Lima, nos 100m peito, e Thiago Pereira, nos 200m medley).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.