Satiro Sodré/Divulgação
Satiro Sodré/Divulgação

Cesar Cielo monta time de trabalho e muda de técnico outra vez

Tricampeão mundial continua no Minas, mas terá equipe multidisciplinar em São Paulo e elege Arilson Silva como treinador

O Estado de S. Paulo

09 de fevereiro de 2015 | 19h39

Cesar Cielo novamente fez mudanças em sua equipe de trabalho. O nadador de 28 anos montou um grupo multidisciplinar para essa temporada, com seis profissionais, entre eles o técnico Arilson Silva, embora continue como atleta do Minas Tênis Clube. Ele dividirá seus treinos entre a capital paulista, no Centro Olímpico, e Belo Horizonte. 

O nadador ainda não confirmou oficialmente seu calendário, mas não deve disputar o Pan de Toronto, em julho, para priorizar o Mundial de Kazan, na Rússia. Recordista mundial dos 50 m e 100 m livre, Cielo é o atual tricampeão do mundo da prova mais curta e bicampeão dos 50 metros borboleta.

Além do técnico Ari, o time de Cielo é formado pelo fisiologista Charles Ricardo Lopes, o preparador físico André Cunha e o nutricionista Marcelo Saldanha Aoki. O fisioterapeuta Natan Cunha e o médico Gustavo Magliocca, que também fazem parte da equipe, trabalham com o nadador desde 2007.


Principal mudança no trabalho do nadador, Arilson foi técnico do Pinheiros, trabalhou na Itália e estava à frente de um grupo de alto rendimento no Espírito Santo. Com ele já treinaram o peitista Felipe França (que foi recordista mundial em piscina curta e campeão do mundo) e o velocista Bruno Fratus. Cielo deve fazer períodos de treinamento no exterior, como normalmente realiza, mas sob o comando de Ari.

Desde a Olimpíada de Londres, em 2012, quando ficou com a medalha de bronze nos 50 metros livre, Cielo fez questão de modificar seus parceiros. No início de 2013, desfez o grupo PRO-16, que reunia vários nadadores de alto rendimento, e encerrou o trabalho com o técnico Alberto Silva, o Albertinho, optando por treinar com o americano Scott Goodrich, seu ex-companheiro na Universidade de Auburn. 

Em março de 2014, Cielo assinou contrato com o Minas Tênis por três temporadas. No clube mineiro, passaria a trabalhar com o australiano Scott Volkers, treinador-chefe do clube. O nadador chegou a se mudar para Belo Horizonte. Mas, no segundo semestre do ano passado, resolveu fazer parte de sua preparação para o Mundial de Piscina Curta nos EUA. Foi para o Arizona e voltou novamente a treinar com Goodrich até a competição em Doha, em dezembro. No Mundial, ele conquistou cinco medalhas, incluindo o ouro nos 100 metros livre e o bronze nos 50 metros livre.

Tudo o que sabemos sobre:
nataçãoCesar Cielo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.