Kirsty Wigglesworth/AP
Kirsty Wigglesworth/AP

Chama paralímpica de Londres é acesa em cerimônia nesta sexta-feira

Claire Lomas, que participou da Maratona de Londres, foi a responsável por acender a tocha

AE-AP, Agência Estado

24 de agosto de 2012 | 10h13

LONDRES - Uma cerimônia realizada nesta sexta-feira marcou o acendimento da chama paralímpica de Londres. Coube a Claire Lomas, paraplégica que participou da Maratona de Londres deste ano, colocar o fogo em uma espécie de caldeirão, que ficará na capital inglesa até o início do revezamento da tocha, marcado para a próxima terça.

Lomas surpreendeu o mundo ao percorrer os 42 quilômetros da maratona mesmo sem ter os movimentos do peito para baixo. Com a ajuda de uma roupa especial e de muletas, ela completou o percurso em 16 dias.

Foi ela que deixou acesa a chama de Londres. Nos próximos dias, será a vez de Belfast, Edimburgo e Cardiff, respectivamente capitais de Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales - países que formam o Reino Unido -, acenderem seus próprios caldeirões. A partir deles, sairá o fogo da tocha paralímpica.

A cerimônia desta sexta, realizada na tradicional Trafalgar Square, contou com a presença do primeiro-ministro britânico, David Cameron. Ele comentou que os Jogos Paralímpicos "farão nosso país se sentir orgulhoso". "Vamos mostrar ao mundo todo que quando se trata de promover um show, não há país como a Grã-Bretanha e nem cidade como Londres".

O revezamento da tocha acontecerá ao longo da próxima terça-feira e terminará no dia seguinte, quando ocorrerá a cerimônia de abertura dos Jogos. O evento, que reúne os principais atletas paralímpicos do mundo, se encerrará no dia 9 de setembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.