Chance de dobradinha no triplo

Maurren e Keila podem repetir, hoje, o ouro e a prata que conquistaram quarta-feira, no salto em distância

Heleni Felippe, O Estadao de S.Paulo

07 de julho de 2027 | 00h00

Maurren Maggi e Keila Costa podem repetir hoje, no salto triplo, no Estádio João Havelange, a partir das 15h50, a dobradinha de quarta-feira, no salto em distância: Maurren foi ouro e Keila, prata. Mas, no triplo, a especialista é Keila Costa, de 24 anos, recordista sul-americana - fez 14,57 m, o melhor salto de sua carreira, em maio, derrubando uma marca que era de Maurren, de 14,53 m.''''Ganhar o ouro e tentar chegar aos 15 m ainda são meus objetivos'''', afirma a pernambucana Keila, de Abreu e Lima, que se emociona toda vez que fala de sua trajetória - em 1997, treinava em pista de terra. ''''Espero a dobradinha, não importa em que posição'''', reforça Maurren.Dobradinha? ''''As duas estão bem para isso. Keila tem uma preparação específica para o triplo, mas Maurren é bastante competitiva. Aqui, o triplo é uma prova mais difícil que a distância, mas as duas estão bem, motivadas e em casa. Tenho confiança de que tudo dê certo'''', diz Nélio Moura, técnico das duas.As brasileiras terão duas fortes cubanas no caminho. Yargeris Savigne dividiu o pódio com Maurren e Keila no salto em distância - foi bronze. Savigne é vice-campeã mundial no triplo (Helsinque/2005) e dona da segunda melhor marca do ano, 15,09 m, atrás da russa Tatyana Lebedeva (15,14 m), mas perdeu de Keila este mês, em Salamanca. A outra cubana, Mabel Gay, saltou 14,66 m este ano, mas também perdeu de Keila no GP de Atenas, pouco antes do Pan. ''''Savigne é forte, tem a segunda melhor marca do mundo no ano, mas isso não quer dizer nada'''', afirma Keila, que também bateu a cubana em Belém, em maio, e é a 10ª no ranking mundial.Na coletiva de imprensa do salto em distância, Savigne avisou que sua especialidade é o triplo. ''''Elas estão bem preparadas e eu também. Fazia algum tempo que não competia na distância, mas no triplo estou bem preparada. O que quero é saltar 15 m.'''' Maurren e Keila riram e responderam: ''''Eu também.''''A melhor marca de Maurren no ano é 14,44 m, de março, em São Paulo. Ocupa a 14ª posição no ranking mundial. ''''Estou um pouco cansada, dolorida do salto em distância, mas espero mesmo uma dobradinha para que este seja mesmo o Pan dos saltos.''''Jadel Gregório, que fará o salto triplo amanhã, só chegou ontem à Vila Pan-Americana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.