Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Márcio Cunha / ACF
Márcio Cunha / ACF

Chapecoense abre vantagem diante do Criciúma na semifinal do Catarinense

Time alviverde triunfa por 1 a 0; na outra semi, Brusque visita o Juventus e vence por 3 a 2

Redação, Estadão Conteúdo

02 de agosto de 2020 | 21h12

A Chapecoense conseguiu uma importante vantagem na semifinal do Campeonato Catarinense. Na noite deste domingo, na Arena Condá, superou o Criciúma, por 1 a 0, e ficou mais perto da final. O gol foi marcado por Paulinho Moccelin, logo no início do segundo tempo.

O jogo de volta será realizado na quarta-feira, às 21h30, no Estádio Heriberto Hülse. O mata-mata inteiro é realizado em dois jogos e não há vantagem do gol fora de casa ou melhor campanha. Ou seja, a Chapecoense jogará por um empate e o Criciúma precisa vencer por dois gols de diferença ou mais. Vitória do Criciúma por apenas um gol leva a decisão para os pênaltis.

O primeiro tempo não contou com muitas oportunidades claras de gols. O Criciúma marcava bem e buscava o contra-ataque, deixando a bola com a Chapecoense, que não conseguia criar jogadas e resolveu chutar de fora da área.

Aos dez minutos, Matheus Ribeiro finalizou sem perigo, mas Denner quase fez aos 17 minutos, em chute colocado. A Chapecoense ainda teve outras duas chances com Ezequiel e novamente Matheus Ribeiro. A única boa chegada do Criciúma foi nos acréscimos, quando Foguinho finalizou de primeira e a bola bateu no chão e foi para fora.

Na volta do intervalo, porém, a Chapecoense conseguiu efetivar sua superioridade e abriu o placar no primeiro lance. Após cruzamento, Denner ajeitou para Paulinho Moccelin, que finalizou colocado para fazer o gol.

O Criciúma não conseguiu responder e suas chegadas foram sem perigo. Vitão arriscou de longe, por cima, e quando Jean Dias cruzou para a área, o goleiro João Ricardo afastou. Já aos 38, Luquinha cobrou falta perigosa, mas novamente por cima. No último lance do jogo, Alan Grafite poderia ter deixado a Chapecoense em situação ainda mais confortável, mas chutou por cima em lance que ficou cara a cara com o goleiro Agenor.

BRUSQUE NA FRENTE

Na outra semifinal, o Brusque visitou o Juventus no estádio João Marcatto, em Jaraguá do Sul (SC), e venceu por 3 a 2, com gols de Thiago Alagoano, duas vezes, e Edu. Gustavo Poffo e Fabinho mantiveram os donos da casa vivos na disputa. O jogo da volta será na quarta-feira, às 19h, no Estádio Augusto Bauer, em Brusque, e o time mandante joga pelo empate.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.