Chelsea ganha do Arsenal e mantém invencibilidade

Cobranças de falta de Mata foram decisivas no triunfo do líder fora de casa. Oscar jogou mal e foi substituído

LONDRES, O Estado de S.Paulo

30 de setembro de 2012 | 03h06

A vitória do Chelsea sobre o Arsenal, por 2 a 1, dentro da casa do rival, mostrou que a equipe azul não vive apenas dos lampejos de Oscar, que ontem jogou mal e foi substituído no segundo tempo. O provável rival do Corinthians no Mundial de Clubes, em dezembro, é mortal também nas cobranças de falta do meia espanhol Juan Mata.

Foi com esse artifício que o Chelsea ganhou o clássico londrino com autoridade e manteve o excelente início de campeonato: lidera com 16 pontos (cinco vitórias e um empate) e não poderá ser alcançado nesta rodada. A nova jogada fatal do Chelsea deu resultado duas vezes. Aos 20 minutos, Mata cruzou na segunda trave para Fernando Torres marcar; aos 7 do segundo tempo, o espanhol chutou direto e contou com a bobeira de Koscielny para fazer o segundo.

Entre os dois tentos, o Arsenal havia conseguido empatar com Gervinho que, como centroavante, dominou na área, virou e marcou. O Arsenal, invicto até ontem, ocupa a quinta posição e nem teve clima para celebrar os 16 anos que Arsène Wenger está completando como técnico do clube.

Fim do jejum. O Tottenham surpreendeu o Manchester United em seu estádio e venceu por 3 a 2, acabando com um tabu de 23 anos sem ganhar no campo do rival. Com isso, o United caiu para a terceira posição, atrás do Everton, que bateu o Southampton por 3 a 1. O City vem logo a seguir, em quarto, após a vitória por 2 a 1 sobre o Fulham, gols de Aguero e Dzeko.

Com três gols do uruguaio Luis Suárez, o Liverpool venceu o Norwich por 5 a 2, fora de casa. A goleada, no entanto, mantém a equipe na zona intermediária. O Norwich é o 18.º colocado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.