Ueslei Marcelino/Reuters
Ueslei Marcelino/Reuters

Chicharito diz que México deixa torneio com 'sabor desagradável'

Autor de dois gols, atacante ainda perdeu um pênalti em jogo contra o Japão

VÍTOR MARQUES - Enviado especial, Agência Estado

22 de junho de 2013 | 19h54

BELO HORIZONTE - A seleção mexicana entrou em campo neste sábado, diante do Japão, já eliminada da Copa das Confederações, após derrotas para Itália e Brasil nas duas primeiras partidas. O prêmio de consolação veio com a vitória por 2 a 1 sobre os japoneses, com show do atacante Javier "Chicharito" Hernández, do Manchester United, autor dos dois gols - ele ainda perdeu um pênalti.

"O que eu poderia levar deste torneio, como jogador de futebol, é que vamos embora com um sabor desagradável na boca. Não gostamos de ver nossa seleção eliminada em um torneio. Vou embora com um sabor amargo. Essa vitória nos traz confiança, mas é assim que vamos embora desse torneio", disse.

O time mexicano vem tendo resultados abaixo do esperado e é apenas o terceiro colocado nas Eliminatórias da Concacaf para a Copa do Mundo de 2014, com oito pontos. A pressão está toda sobre o técnico José Manuel de la Torre, que minimizou as críticas e exaltou a possibilidade de testar peças diante do Japão.

"Eu gostaria de, além de fazer mudanças, dar oportunidade a jogadores que as pediam a gritos. Foi um bom momento para observá-los e ver que tipo de trabalho fariam para o time contra o Japão. Poderiam jogar e ser de grande ajuda", disse o treinador, que elogiou especialmente Chicharito.

"Desde que o Hernández começou a ser profissional, sempre foi um jogador persistente. É competitivo, busca todas as jogadas, tem muito dinamismo. Acho que foi isso que o levou a chegar ao Manchester United e agora dando resposta com seus gols na seleção nacional. Assim são os artilheiros e para a equipe mexicana é importantíssimo tê-lo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.