Chilenos vencem 4ª etapa da Volta do Rio

Os ciclistas chilenos voltaram a dominar a Volta do Rio de Ciclismo e venceram a quarta etapa, disputada neste sábado entre São Pedro da Aldeia e Niterói. O vencedor foi Richard Rodriguez, da Seleção do Chile, que completou os 131,8 km do percurso em 2h57min23 e que já havia ganho a terceira etapa. Seus companheiros, Luis Sepúlveda e Marcelo Arraigada ficaram com o segundo e terceiro lugares, respectivamente. Fábio Bensi, da equipe Vimoto, foi o brasileiro melhor colocado, chegando em quinto. A prova deste sábado foi muito disputada e os ciclistas disputaram a vitória até o último momento. Na curva final, aconteceu um acidente envolvendo alguns dos competidores, entre eles os brasileiros Antônio Nascimento, da Memorial Santos, Rodrigo de Mello Brito, também da Memorial e Fabielle Motta, da Vimoto. Ninguém se feriu com gravidade. Apesar das vitórias chilenas nas duas últimas etapas, o colombiano Hebert Gutierrez, da equipe Orbitel, mantém a liderança na classificação geral. Até o momento, o melhor ciclista brasileiro continua sendo Márcio May, da Memorial Santos. Ele, porém, caiu uma posição após a prova de ontem e ocupa a sétima posição. A quinta e última etapa acontece neste domingo no percurso entre Niterói e o Aterro do Flamengo, na zona sul. Os 80 ciclistas vão percorrer 47,3km e passarão pela Ponte Rio-Niterói, que terá uma de suas faixas isoladas durante cerca de 45 minutos, tempo que os atletas devem demorar em atravessá-la. Categorias individuais - O ciclista brasileiro Marcos Novelo, da equipe São Lucas, venceu neste sábado a categoria meta-volante e assumiu a terceira posição. Os líderes são Luís Sepúlveda e Rodrigo de Mello Brito. A chegada da meta-volante fica num ponto do percurso em que os três primeiros ciclistas que alcançam este local ganham, respectivamente, três, dois e um segundo de bonificação na classificação geral. A intenção é incentivar os competidores a darem "sprints" (arrancandas) no meio da etapa. Na categoria montanha, Hebert Gutierrez já conseguiu o título.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.