Orestis Panagiotou/EFE
Orestis Panagiotou/EFE

China termina dia na liderança e Brasil surpreende em quarto no quadro de medalhas

Feitos no judô e na natação deram ao País ótima posição ao fim do primeiro dia oficial de competições dos Jogos de Londres

O Estado de São Paulo

28 de julho de 2012 | 19h04

LONDRES - A China confirmou o favoritismo e abriu o quadro de medalhas em primeiro lugar, no quarto dia de competições dos Jogos Olímpicos de Londres. Mas o destaque deste sábado foi mesmo o Brasil, que surpreendeu com a conquista de três medalhas - uma de ouro, uma de prata e uma de bronze - e agora figura na quarta colocação entre os países que já subiram ao pódio.

Em um curto intervalo de tempo, o Brasil conquistou as duas primeiras medalhas no judô. Felipe Kitadai bateu o italiano Elio Verde e levou o bronze na categoria até 60kg. Logo depois, Sarah Menezes entrou no tatame, venceu a romena Alina Dumitru na decisão do peso até 48kg e se tornou a primeira judoca brasileira a ser campeã olímpica.

Com o sucesso no primeiro dia de lutas em Londres, o judô ultrapassou a vela e agora é a modalidade que contabiliza o maior número de medalhas conquistadas pelo Brasil na história dos Jogos Olímpicos: são 17 no total.

A grande surpresa do dia, porém, veio com a medalha de prata de Thiago Pereira nos 400 metros medley. O nadador brasileiro não estava entre os favoritos ao pódio, mas superou até o astro norte-americano Michael Phelps, que terminou apenas em quarto lugar. O ouro ficou com o também norte-americano Ryan Lochte.

Enquanto o Brasil surpreendeu com três pódios num único dia, a China confirmou sua força e já lidera o quadro de medalhas: são quatro de ouro e duas de bronze, o que a deixa à frente da Itália e dos Estados Unidos, com cinco cada um.

Entre as medalhas de ouro da China, Ye Shiwen se sobressai por ter batido o primeiro recorde mundial da natação em Londres. Completando os 400 metros medley em 4min28s43, ela ultrapassou a marca anterior da australiana Stephanie Rice, que não se saiu bem e terminou a competição em sexto lugar.

A dobradinha chinesa no pódio, combinando primeiro e terceiro lugares, se repetiu duas vezes neste sábado: na natação feminina, com os 400 metros medley, e no tiro feminino, na categoria carabina de ar de 10 metros. Na natação masculina, Sun Yang garantiu mais um ouro para a China, nos 400 metros livre. E no levantamento de peso, a chinesa Mingjuan Wang também foi campeã.

A esgrima feminina, na categoria florete individual, foi a grande responsável pela segunda colocação da Itália no quadro de medalhas deste sábado: Elisa Di Francisca, Arianna Errigo e Valentina Vezzari subiram juntas ao pódio ao final da competição. Sem as três medalhas, a delegação italiana contaria apenas com o primeiro lugar no tiro com arco por equipes.

A anfitriã Grã-Bretanha era a grande aposta para a prova de ciclismo de estrada masculina, mas decepcionou. Por conta do mau desempenho de Mark Cavendish, que era o favorito, o ouro ficou com o Casaquistão. Alexandr Vinokurov conquistou a vitória e frustrou os britânicos, que ainda não subiram no pódio nos Jogos de Londres.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.