Chisora é preso para prestar esclarecimentos após briga

A polícia de Munique prendeu o peso pesado britânico Dereck Chisora depois dele protagonizar uma briga com o compatriota David Haye, ex-campeão da Associação Mundial de Boxe (AMB), em uma entrevista coletiva após a luta no combate de sábado contra o ucraniano Vitali Klitschko.

AE-AP, Agência Estado

19 de fevereiro de 2012 | 14h50

Chisora e o treinador Don Charles foram detidos no domingo em um aeroporto de Munique e retidos para serem interrogados, disse o porta-voz policial Gottfried Schlicht. "Depois decidiremos se seguir adiante", disse Schlicht, se referindo a possíveis punições. Schlicht explicou que a polícia procurou Haye, que não estava no hotel. "Não sabemos onde está", disse.

O jornal Sueddeutsche Zeitung, de Munique, informou que Haye se dirigiu ao aeroporto após a luta e tomou um voo pela manhã. A polícia considera a abertura de processos por agressão física e ameaça. Durante a confusão, Chisora teria ameaçado dar um tiro em Haye.

Os britânicos trocaram golpes depois que o primeiro perdeu para Chisora por decisão unânime para Vitali Klitschko em seu combate pelo título do Conselho Mundial de Boxe. Chisora ironizou a derrota de Haye para Wladimir Klitschko, no ano passado. Eles discutiram até Chisora arremessar uma garrafa d''água em Haye. Em seguida, eles trocaram socos.

Haye também lutou com membros da equipe de Chisora, incluindo o treinador Adam Both, que sofreu um sangramento na cabeça. Os seguranças tiveram dificuldades para conter a briga, enquanto a polícia chegava ao local. Polêmico, Chisora deu um tapa em Vitali Klitschko na sexta-feira e cuspiu água no rosto do ucraniano antes do começo da luta no sábado.

Tudo o que sabemos sobre:
boxeDereck Chisoraprisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.