Ciclista cearense vence Volta de São Paulo

Em final muito equilibrada, o cearense Antonio Nascimento, da equipe Memorial/Santos, conquistou a Volta Internacional de São Paulo, neste domingo, com apenas 25 segundos de vantagem no tempo geral sobre o norte-americano Thimothy Larkin, da Toshiba/Aerospace. Antonio Nascimento, conhecido como Tonho, finalizou os 1.140,95 km da disputa com 23h09m28 e garantiu o título ao completar a última etapa da competição, entre Campinas e a Cidade Universitária, em São Paulo, no pelotão principal."Dedico a vitória ao Márcio May, meu companheiro de equipe, que correu no sacrifício depois de sofrer aquele acidente sexta-feira", disse Tonho. "Nosso time não se abateu e conseguimos nosso objetivo."O vencedor da etapa deste domingo foi André Grizante, da equipe Caloi/Extra/Suzano, que fez o tempo de 1h10m55 e cruzou a linha de chegada praticamente junto com Edy Cisneros, o segundo colocado, e o uruguaio Alem Rayes, o terceiro.Tonho, de 26 anos, ganhador da Volta de Santa Catarina em 2003, acumulou o título de montanha - disputado nos trechos de maior subida em cada etapa -, com 17 pontos, e assegurou o título por equipes à Memorial/Santos. "Só acreditei na vitória quando entramos na reta final, pois vi que chegaria no bloco da frente", contou. Nascido em Brejo Santo, interior do Ceará, ele é o segundo melhor brasileiro no ranking da União Ciclística Internacional (UCI), na 720ª colocação. "O nível da competição provou que o Brasil pode conseguir mais vagas para a Oímpíada. Vou lutar para estar na seleção", avisa Tonho - por enquanto, o País tem apenas uma vaga, conquistada por Murilo Ficher.Márcio May, um dos favoritos ao título, liderava a Volta de SP, mas sofreu corte na cabeça e escoriações nos braços e pernas ao cair da bicicleta em Ribeirão Preto, na sexta-feira. O acidente prejudicou sua atuação na prova de contra-relógio, quando perdeu a primeira colocação. "Cheguei a pensar que não voltaria a correr, mas com muito esforço a equipe conseguiu reverter o quadro", comentou o ciclista.O último trecho da Volta de SP foi equilibrado ao longo dos 56 km de percurso, pois nenhum competidor abriu vantagem. Nos últimos 5 km, a maior reveleção da prova, Breno Sidoti, que chegou a liderar a competição entre sexta-feira e sábado, arriscou uma fuga do pelotão, mas não sustentou a ponta e terminou em 31º lugar. Mesmo assim, garantiu a 3ª posição no geral. "Minha equipe e eu estamos crescendo, ainda temos muito a conquistar."Na cerimônia de premiação, o governador Geraldo Alckmin confirmou que a Volta Internacional de São Paulo entrará para o calendário esportivo oficial do Estado em 2005. Genaro Luis Mercedes, comissário da União Ciclística Internacional, avaliou como "excelente" o nível técnico e de organização da prova, abrindo a possibilidade para que a competição aumente sua categoria, de 2,5 para 2,3 pontos, de acordo com critérios da UCI.

Agencia Estado,

18 de janeiro de 2004 | 15h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.