Cielo aprova desempenho e garante que está pronto

O tempo de Cesar Cielo não foi dos melhores nesta terça-feira: 48s67, 0s39 mais lento do que a sua melhor marca do ano. A classificação para a semifinal dos 100 metros livre também não foi das mais tranquilas: terminou apenas em décimo entre os 16 qualificados. Ainda assim, o nadador brasileiro aprovou seu desempenho e assegurou que está pronto para nadar rápido e brigar por medalhas.

AE, Agência Estado

31 de julho de 2012 | 08h45

"Foi meio pesado, a primeira prova é sempre mais difícil. Mas foi bom, fiz o que tinha que fazer. Classifiquei tranquilo, tentei dar uma seguradinha no final. Agora é descansar pra noite e fazer tempo pra final", avaliou Cielo, bronze nesta prova na Olimpíada de Pequim, em 2008.

"Estou pronto pra nadar rápido, estou bem pra essa prova e pra brigar pelos melhores. O francês (Yannick Agnel) entra como favorito, mas o James (Magnussen) continua como um dos grandes nomes da prova. Tem quatro ou cinco que, quem estiver melhor, vai levar", acrescentou o brasileiro.

O entusiasmo de Cielo contrastou com a decepção de Nicolas Oliveira, apenas o último colocado em sua série, com o tempo de 49s51. Ele já havia sido eliminado anteriormente nas eliminatórias do 4x100 metros livre. "Foi terrível. Foi uma pena a Olimpíada ser uma das piores competições que já fiz. Acabei de nadar, é difícil avaliar uma temporada inteira. Precisa sentar e ver direitinho o que aconteceu", lamentou.

Classificado para a semifinal dos 200 metros peito, após cravar o tempo de 2min11s05 e terminar em 14.º, Tales Cerdeira garantiu que pode melhorar seu desempenho e sonhar com a classificação para a final. "Não foi uma prova maravilhosa, mas dá para melhorar. Passei bem, passei fácil. Foi bom para pegar o ritmo novamente. Com certeza dá para melhorar esse tempo", projetou.

Henrique Barbosa, por sua vez, lamentou a desclassificação e culpou a falta de ritmo. "É difícil para pegar o ritmo. Natação é difícil porque você não pode errar. Apesar de ser um esporte individual, por trás a gente é um grupo bem unido", afirmou o nadador brasileiro, que terminou os 200 metros peito em 19.º, ao fazer o tempo de 2min12s05.

Tudo o que sabemos sobre:
OlimpíadanataçãoCielo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.