Satiro Sodre/Divulgação
Satiro Sodre/Divulgação

Cielo bate Manaudou e é campeão mundial nos 100 metros livre

Brasileiro mostra fôlego, ultrapassa rival francês no final da prova para se sagrar bicampeão mundial; De Lucca é o sétimo

Estadão Conteúdo

07 de dezembro de 2014 | 13h42

Cesar Cielo precisou de dois dias para dar o troco em Florent Manaudou. Superado na final dos 50 metros livre, sua especialidade, o brasileiro deixou o bronze para trás e conquistou a medalha de ouro nos 100 metros livre, neste domingo, no Mundial de Piscina Curta, em Doha, no Catar.

Cielo bateu primeiro com o tempo de 45s75, pouco à frente do francês, que registrou 45s81. O russo Danila Izotov ficou com o bronze, com 46s09. "Nos 50 metros eu pensei que poderia ter feito melhor. Acredito que tinha uma prova melhor em mim. Não tenho que esquecer. Tenho que aprender. Esporte é assim mesmo. O importante é fazer o melhor o tempo todo e ter certeza que fez o melhor", disse Cielo, em entrevista ao Sportv.

O brasileiro admitiu, contudo, que a disputa foi muito apertada. "Imaginei que ele estaria travado no fim. Esse terceiro [trecho de] 25 metros está muito fácil. No final foi ''quem está doendo menos''. Acho que eu queria um pouco mais que ele", disse o nadador, que faturou sua quarta medalha neste Mundial.

Foi a 15ª medalha de Cielo em Mundiais, a nona em piscina de 25 metros. São quatro ouros (50m livre e 100m livre em Dubai/2010, e 4x50m medley e 100m livre em Doha/2014), uma de prata (4x100m livre em Indianápolis/2004) e quatro de bronze (4x100m livre e 4x100m medley em Dubai/2010 e 50m livre e 4x50m livre misto, em Doha/2014).

O ouro nos 100m livre neste domingo compensa em parte o bronze nos 50m, prova que é sua especialidade. Para alcançar sua melhor performance em piscina de 25 metros, o brasileiro desistiu do Pan-Pacífico, uma das principais competições da temporada, para se concentrar na preparação para o Mundial. Cielo se despedirá de Doha no revezamento 4x100 metros medley, ainda neste domingo, último dia de competições no Catar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.