Cielo comemora e enaltece 'recorde sem os maiôs'

Depois de conquistar o melhor resultado da sua carreira em uma prova de 50 metros livres em uma disputa realizada em piscina curta - feito obtido com o tempo de 20s80 na final do Troféu José Finkel de natação, no Rio -, César Cielo enalteceu o fato de ter alcançado a façanha, nesta quarta-feira, sem contar com a ajuda dos supermaiôs tecnológicos que tiveram o seu uso proibido em competições a partir do início deste ano.

AE, Agência Estado

22 de setembro de 2010 | 14h14

O tempo de 20s80 foi o novo recorde do José Finkel e a melhor marca do mundo em piscina curta sem o uso dos supermaiôs, superando os 20s93 cravados pelo sueco Stefan Nystrand na etapa de Berlim da Copa do Mundo, em novembro de 2007. "Era o que eu tinha. Não poderia ser melhor mesmo, dei o que eu pude neste momento do ano, em que a concentração para os campeonatos fica muito difícil. Bom, tudo também ajudou, o clima (sol e calor) e o estímulo das competições de clube. Isso me passou uma energia bem positiva. E fazer um tempo melhor que o do Nystrand foi ótimo. É o recorde sem os maiôs", ressaltou Cielo.

O nadador brasileiro também festejou o fato de Nicholas Santos, que ficou com a medalha de prata nos 50 metros livre, ter conquistado o índice para disputar o Mundial de Dubai de piscina curta ao marcar o tempo de 21s61. "Foi muito bom que o Nicholas pegou a vaga para o Mundial. Fiquei contente de ver o ''Nicolau'' conseguindo o índice. Vamos treinar juntos", disse Cielo, que ainda não definiu se disputará a competição nos Emirados Árabes. "Agora, vou tirar férias, descansar um pouco assim que o campeonato acabar e depois decido, mas minha prioridade é piscina longa", avisou.

Nicholas Santos, por sua vez, também não definiu se nadará em Dubai. "O tempo não é bom, mas fiquei com a vaga. Agora, vamos pensar o que fazer em relação ao Mundial. Foi uma temporada pesada em termos de número de competições, com Mundial Militar e Pan-Pacífico", disse o nadador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.