CBDA/Divulgação
CBDA/Divulgação

Cielo vence nos 50m livre, fatura índice e garante vaga no Mundial

Nadador do Pinheiros vai disputar competição em Hangzhou, na China, em dezembro.

Estadão Conteúdo

28 Agosto 2018 | 21h44

Em uma possível despedida em competição disputada no Brasil, Cesar Cielo voltou a brilhar nesta terça-feira, na piscina curta (25 metros) do Clube Pinheiros, no Troféu José Finkel. Ele conquistou a medalha de ouro nos 50 metros livre e garantiu o índice para o Mundial de piscina curta, a ser disputado em Hangzhou, na China, em dezembro.

Ele completou a distância, na piscina em que costuma treinar diariamente, com o tempo de 20s98, abaixo de 21s29, índice exigido pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA). Nas eliminatórias, pela manhã, ele anotara 21s08. Matheus Santana, também do Pinheiros, faturou a prata, com o tempo de 21s29. E Leonardo Palma Alcover, do Minas Tênis Clube, completou o pódio, com 21s43.

Foi a terceira medalha de ouro obtida por Cielo nesta edição do Troféu José Finkel, que foi encerrado na noite desta terça. Antes, ele conquistara o ouro nos 100 metros livre e também no revezamento 4x100 metros livre com a equipe do Pinheiros. No entanto, Cielo só obteve o índice nos 50m livre - ele também estava inscrito no 50m borboleta, mas não competiu nesta prova.

Perto da aposentadoria, Cielo já admitiu que pode abandonar as piscinas no fim deste ano, possivelmente após a disputa do Mundial. O nadador, contudo, mantém o mistério e evita descartar também a possibilidade de seguir competindo na temporada 2019. Uma tentativa de entrar nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 já foi totalmente descartada pelo campeão olímpico e mundial.

Na versão feminina dos 50m livre, Larissa Oliveira (Pinheiros) bateu Etiene Medeiros (Sesi-SP) na final por apenas dois centésimos. Larissa, que já havia faturado o ouro nos 100m e nos 200m livre, terminou a prova com o tempo de 24s08, contra 24s10 de Etiene. Lorrane Ferreira (Pinheiros) ficou com o bronze, com 24s69. Larissa e Etiene fizeram tempos acima do índice, mas já tinham obtido o índice em outras provas.

Nos 100 metros medley, os dois primeiros colocados cravaram o índice. Caio Pumputis (Pinheiros) levou o ouro, com o tempo de 51s88, e Vinícius Lanza (Minas) faturou a prata, com 52s22. Diego Prado (Pinheiros) ficou com o bronze, com 52s30, também abaixo do índice. Mas somente dois nadadores podem obter a vaga por prova no Mundial.

No feminino, Andressa Cholodovskis (Minas) ganhou a prova, com 1min00s74. Nos 200 metros peito, Caio Pumputis também levou o ouro, assim como Julia Sebastian na versão feminina da prova. Nos 800 metros feminino, Viviane Jungblut confirmou o favoritismo e bateu na frente. E Guilherme Costa foi o campeão nos 1.500 metros.

No revezamento 4x100 metros medley, a equipe do Minas venceu no masculino, enquanto o time do Pinheiros levou a melhor no feminino. Com este resultado, o anfitrião Pinheiros assegurou o título da competição, com 3472,50 pontos. O Minas Tênis Clube ficou com a segunda colocação, com 2382 pontos. E a Unisanta ficou em terceiro, com 1098.

"Foi uma competição com 11 atletas fazendo 17 índices. Ou seja, tivemos um resultado muito bom dentro da água. Podemos ver que estes atletas estão fazendo o melhor que podem para levantar a natação do Brasil e o Troféu José Finkel mostrou isso. Com certeza teremos uma seleção que pode repetir o que o nosso país já fez em outras edições de Mundiais", avaliou o diretor-geral de esportes da CBDA, Renato Cordani.

Com os resultados desta terça, a seleção brasileira definiu seus 20 classificados para o Mundial de piscina curta. Onze deles garantiram a vaga pelo índice exigido pela CBDA. Os demais entraram pelo índice técnico

 

 

Mais conteúdo sobre:
Cesar Cielonatação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.