Matt Dunbar/WSL
Matt Dunbar/WSL

Circuito Mundial de surfe confirma volta da etapa do Rio e estreia de El Salvador

A temporada terá início ainda neste mês, entre os dias 29 de janeiro e 10 de fevereiro, com a disputa da tradicional prova de Pipeline, no Havaí

Redação, Estadão Conteúdo

18 de janeiro de 2022 | 16h57

A Liga Mundial de Surfe (WSL, na sigla em inglês) anunciou nesta terça-feira o calendário da temporada 2022. A entidade confirmou o retorno da etapa do Rio de Janeiro, após ausência de dois anos, e a estreia de El Salvador. Também manteve a disputa das Finais da WSL em Lower Trestles, na Califórnia, nos Estados Unidos, como aconteceu em 2021.

A temporada terá início ainda neste mês, entre os dias 29 de janeiro e 10 de fevereiro, com a disputa da tradicional etapa de Pipeline, no Havaí. Geralmente disputada no fim do campeonato, a etapa passou a abrir a competição no ano passado. No mesmo mês de fevereiro, outra etapa no Havaí será realizada.

O retorno da disputa brasileira acontecerá em junho. Os maiores surfistas do mundo vão competir em Saquarema entre os dias 23 e 30. Já El Salvador fará sua estreia no calendário da elite do surfe mundial no mesmo mês, entre 12 e 20. Outra atração deste ano é o retorno de G-Land, na Indonésia. O local não recebe uma disputa masculina há 24 anos. E será a estreia das mulheres no local.

A temporada "regular" será finalizada em Teahupo'o, no Taiti. Será a última oportunidade para os surfistas somarem pontos visando o Top 5 do ranking. Isso porque os cinco melhores da tabela vão disputar as Finais da WSL, em Lower Trestles, como aconteceu em 2021, quando Gabriel Medina se sagrou tricampeão mundial. A disputa final será realizada entre 8 e 16 de setembro.

Uma grande novidade para este ano é que o calendário será exatamente o mesmo para homens e mulheres, com as mesmas etapas nas mesmas datas. Além disso, haverá um corte na lista dos competidores no meio da temporada. O campeonato vai começar com 36 homens e 18 mulheres. Porém, entre a quinta e a sexta etapas o número de surfistas vai diminuir para 24 e 12, respectivamente.

Permanecerão na disputa os 22 primeiros colocados do ranking masculino e as 10 melhores surfistas da tabela feminina - serão computados os quatro melhores resultados nas cinco primeiras etapas do ano. E a organização acrescentará dois atletas por naipe como convidados.

A WSL informou ainda que o calendário estará sujeito a mudanças em razão da pandemia de covid-19, que causou estragos na programação dos últimos dois campeonatos. "A WSL continua monitorando a pandemia do COVID-19 e trabalhando em colaboração com parceiros governamentais e autoridades de saúde locais, para tomar as melhores decisões visando a segurança e saúde dos atletas do nosso esporte. Com as complexidades para viagens internacionais durante esta pandemia e a natureza da situação, manteremos a flexibilidade para ajustar nosso calendário, caso haja necessidade", informou a entidade.

Confira abaixo as etapas da temporada 2022 do Circuito Mundial de surfe:

1ª - Jan 29-10 Fev: Billabong Pro Pipeline, no Havaí

2ª - Fev 11-23: Hurley Pro Sunset Beach apresentado por Shiseido, no Havaí

3ª - Mar 03-13: MEO Pro Portugal em Supertubos, Peniche, Portugal

4ª - Abr 10-20: Rip Curl Pro Bells Beach em Victoria, Austrália

5ª - Abr 24-04 Mai: Margaret River Pro em Main Beach, Western Australia

6ª - Mai 28-06 Jun: Quiksilver / ROXY Pro G-Land na Indonésia

7ª - Jun 12-20: Surf City El Salvador Pro apresentado pela Corona

8ª - Jun 23-30: Oi Rio Pro apresentado pela Corona em Saquarema, Brasil

9ª - Jul 12-21: Corona Open J-Bay em Jeffreys Bay, África do Sul

10ª - Ago 11-21: Tahiti Pro em Teahupo'o, no Taiti

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.