Cirurgia tira Wellington de Londres

Aos 21 anos, Wellington passou ontem pela segunda cirurgia delicada de sua carreira e agora se prepara para ficar até sete meses de molho. O são-paulino, cuja lesão ocorreu no mesmo joelho esquerdo operado em 2010, deu adeus ao sonho de brigar por uma vaga nos Jogos de Londres.

O Estado de S.Paulo

24 de fevereiro de 2012 | 03h04

A lesão no ligamento cruzado anterior e no menisco do joelho esquerdo afetou o enxerto que havia sido feito na cirurgia anterior - fato bastante raro, que aumenta o tempo de recuperação. Pela previsão dos médicos, o volante só deve retornar aos gramados no fim de setembro.

O drama vivenciado por Wellington ocorre no momento em que o garoto se firmava como titular no time de Leão. Com boas atuações, ele já admitia sonhar com uma possível convocação para a seleção olímpica. Ao lado de Lucas e Casemiro, ele é uma das raras revelações de Cotia que conseguiu se firmar no time principal do São Paulo.

O camisa 5 fez sua estreia pelo Tricolor em 2008, aos 17 anos, mas apenas compôs elenco nos anos seguintes. Em julho de 2010, quando treinava com a seleção brasileira sub-19 na Granja Comary, em Teresópolis, ele sofreu uma torção no joelho esquerdo, teve de ser operado e perdeu o resto da temporada. Na última terça-feira, novamente durante um treino, outra lesão prejudicou seu início de carreira.

Fabrício fora. Com uma contratura na panturrilha direita, Fabrício não pega o Palmeiras. O volante, que demorou dois meses para se recuperar da tendinite no tornozelo esquerdo, não tem previsão de retorno. Além dele, o São Paulo tem cinco atletas no departamento médico: Rogério Ceni, Luis Fabiano, Wellington, João Filipe e Cañete. / B.D.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.