City e United estão fora das oitavas de final

Os dois times de Manchester caíram na última rodada da primeira fase. Chelsea e Arsenal representam a Inglaterra

O Estado de S.Paulo

08 de dezembro de 2011 | 03h03

O futebol inglês viveu ontem um de seus piores dias na história da Copa dos Campeões da Europa. As duas poderosas equipes de Manchester, o United e o City, foram eliminadas na última rodada da primeira fase.

O vexame maior foi do United. A equipe comandada por Alex Ferguson precisava apenas de um empate com o Basel, na Suíça, para avançar, mas foi derrotado por 2 a 1. O grupo C era considerado um dos mais fracos da competição, mas a equipe inglesa empatou duas vezes com o Benfica, que ficou em primeiro lugar, e também não conseguiu derrotar o Basel em casa.

A equipe portuguesa ontem se garantiu com uma vitória por 1 a 0 sobre o Otelul Galati, da Romênia, que ficou com zero ponto.

Desde 1996 o United, que venceu um campeonato e foi finalista duas vezes nos últimos quatro anos, não se despedia do principal campeonato europeu ainda na primeira fase.

Os gols da equipe suíça foram marcados aos nove minutos do primeiro tempo, por Marco Streller, e pelo veterano Frei, aos 39. O United descontou a um minuto do final do tempo regulamentar, com um gol de Phil Jones, e pressionou muito no final, mas não conseguiu evitar o vexame.

Já o City derrotou o Bayern de Munique por 2 a 0 em casa, mas foi ultrapassado pelo Napoli, que superou o Villarreal, na Espanha, pelo mesmo placar.

O City resolveu sua situação com gols do argentino Agüero e do espanhol David Silva, que também é chamado de "El Mago". A milionária equipe, bancada por dinheiro árabe, só não contava com a vitória do Napoli. Os italianos, durante a semana, chegaram até a declarar que temiam que os espanhóis receberiam uma mala branca do City.

De fato, o Villarreal jogou com muita garra. O Napoli teve extrema dificuldade para superar a defesa espanhola. Conseguiu apenas aos 20 minutos do segundo tempo, com Inler. Depois, o eslovaco Hamsik ampliou, dando mais tranquilidade para o time visitante.

A situação do técnico italiano Roberto Mancini só não ficará complicada graças à excelente situação do City no Campeonato Inglês, que lidera com folga.

A Inglaterra, que vinha cumprindo ótimo papel na Copa dos Campeões nos últimos anos, terá apenas dois representantes na próxima fase: Chelsea e Arsenal.

Italianos em alta. A Itália, que vinha mal e até perdeu uma vaga na competição devido ao desempenho nos últimos anos, classificou suas três equipes para a próxima fase. Além do Napoli, Inter e Milan também avançaram.

A Inter, que já estava garantida desde a última rodada, perdeu em casa, por 2 a 1, para o CSKA, que obteve uma vaga improvável. Além de ter que vencer, a equipe russa dependia de um empate entre Lille e Trabzonspor, da Turquia. E foi o que aconteceu. As duas equipes não saíram do 0 a 0, jogando na França.

No Grupo D, o Real Madrid, que poupou sete titulares para o superclássico de amanhã, com o Barcelona, derrotou o Ajax por 3 a 0, em Amsterdã.

A equipe holandesa acabou perdendo a vaga no saldo de gols para o Lyon, que massacrou o Dínamo Zagreb na Croácia: 7 a 1. O time francês ficou com saldo de dois gols, e o Ajax teve saldo nulo. O francês Gomis se consagrou como o grande herói do Lyon, marcando quatro valiosíssimos gols. O Ajax reclama de dois gols mal anulados pela arbitragem no primeiro tempo.

A eliminação foi ainda mais traumática porque o Ajax sonhava com uma classificação, que não alcança desde a temporada 2005/06. A equipe iniciou a rodada com três pontos de vantagem sobre o Lyon.

Já o Real tem muitos motivos para comemorar. Kaká voltou bem. O brasileiro deu um passe valioso para José Callejón abrir o placar e depois ofereceu outra assistência para o argentino Higuaín ampliar para 2 a 0.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.