Clássico carioca tem apelo de uma decisão

Flamengo e Vasco torcem por tropeços de Corinthians e São Paulo na briga pelo título do primeiro turno

Leonardo Maia, O Estado de S.Paulo

28 de agosto de 2011 | 00h00

Vasco e Flamengo, por história e tradição, é um dos clássicos estaduais mais renhidos do País. Quando os rivais entrarem no Engenhão hoje, às 16 horas, um ingrediente só faz aumentar a importância e a tensão do confronto. Separados por um ponto na tabela (35 a 34, a favor dos rubro-negros), quem vencer pode assumir a liderança e conquistar o simbólico título do primeiro turno, em caso de derrota do Corinthians e tropeço são-paulino.

"O clássico contra o Vasco é de importância extrema. Você percebe que tudo muda", comenta Renato, meia do Flamengo. "Vai ser muito interessante", diz Ricardo Gomes, do Vasco, confiante de que seus comandados possam manter o bom momento. Depois da goleada imposta pelo Botafogo (4 a 0), o time se recuperou e conquistou sete pontos de nove possíveis.

O Flamengo vive momento de queda, coincidente com a lesão de Thiago Neves. São dois empates e uma derrota nos últimos três jogos pelo Brasileiro. Outro insucesso, e contra o maior rival, certamente afetaria o ânimo para o início do returno. "O Ricardo está muito bem. Ele tem o domínio do grupo, usa bem os jogadores. Sem dúvida o Vasco é um dos postulantes ao título do Brasileirão", elogia Vanderlei Luxemburgo.

Se o Flamengo não tem Thiago, o Vasco não conta com Felipe, machucado, e com o zagueiro Anderson Martins, negociado. Luxemburgo pensa em escalar Negueba em lugar de Bottinelli. Já Gomes nem se preocupa pois tem Juninho Pernambucano.

FLAMENGO - Felipe; Leonardo Moura, Alex Silva, Welinton e Junior Cesar; Willians, Luiz Antônio, Renato Abreu e Bottineli; Ronaldinho Gaúcho e Deivid. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

VASCO - Fernando Prass; Fagner, Dedé, Anderson Martins e Julinho; Jumar, Rômulo, Juninho Pernambucano e Diego Souza; Eder Luis e Alecsandro. Técnico: Ricardo Gomes

Árbitro - Péricles Bassols Cortez (RJ); Horário - 16 horas (de Brasília); Local - Engenhão, no Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.