Clássico começa com tumulto

Confusão marca venda de ingressos para Palmeiras x São Paulo

Brás Henrique, Ribeirão Preto, O Estadao de S.Paulo

14 de março de 2008 | 00h00

O clássico entre Palmeiras e São Paulo, marcado para domingo, começou agitado fora de campo. E com confusão na fila para a compra de ingressos, no Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, local do jogo do Campeonato Paulista. Houve desorganização, incidentes, e pessoas passaram horas na busca por bilhetes - 28.500 foram postos à disposição do público.Na abertura de uma bilheteria, no fim da manhã, houve corre-corre e princípio de tumulto. A Polícia Militar precisou lançar gás pimenta para controlar a situação. ''Não fui atingida, mas senti o gosto ardido do gás quando estava na fila'', afirmou a professora Márcia Maria Dionízio, de 44 anos. Ela disse que um torcedor passou mal e foi levado a um hospital. A PM não confirma a informação.''Não tivemos justificativa para o atraso e para tanta demora na fila'', lamentou Márcia, que chegou às 7h15 - a fila começou a ser formada por volta das 6 horas. Os quatro ingressos foram comprados por volta das 15 horas, para ela, o filho Matheus, de 13 anos, e dois amigos.A aposentada Ieda Suzana Ferreira, de 64 anos, levaria quatro ingressos, mas ficou com apenas dois, para o filho e um sobrinho. Motivo: medo. Ao ver a confusão, desistiu de ir torcer pelo seu São Paulo no estádio. ''Fiquei apavorada, e se acontece isso no jogo? Passam por cima de mim'', comentou, assustada. ''Uso lentes de contato e poderia ficar cega com o gás pimenta.''O clássico preocupa a PM. Nos últimos anos, a rivalidade entre Palmeiras e São Paulo aumentou consideravelmente. As equipes se enfrentaram, por exemplo, em jogos decisivos pela Libertadores em 2005 e 2006. Os são-paulinos se deram melhor e eliminaram os rivais nos dois confrontos.A Independente e a Mancha Alviverde são consideradas duas das mais violentas torcidas uniformizadas do País - brigas entre elas são freqüentes. Mais um fator que aumenta o grau de preocupação da PM.A expectativa dos dirigentes é de que os ingressos se esgotem entre hoje e amanhã. A equipe que vencer o clássico dará passo importante para garantir vaga na semifinal, faltando quatro rodadas para o fim da primeira fase do Paulista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.