Classificado, vôlei tenta não perder foco

O técnico da seleção feminina de vôlei, José Roberto Guimarães, vem usando métodos parecidos com os do colega Bernardinho, do time masculino, para evitar que o elenco perca o foco durante a Olimpíada. O favoritismo ao ouro e a fragilidade dos adversários na primeira fase, como o deste domingo, a Coréia do Sul, a partir das 13h30 (de Brasília), podem provocar relaxamento natural, na visão da comissão técnica. "É necessário manter a atenção, não podemos nos descuidar. Mas também dou folga (como na quinta-feira à tarde)", explicou o treinador.É por isso que fez um acerto com as atletas e impôs algumas regras: nada de sair da Vila Olímpica - só em ocasiões raras -, dormir cedo e fugir dos momentos de badalação no local. Como alternativa, as garotas resolveram procurar diversão na própria Vila e estão atacando de tietes. "Aproveitei a folga na quinta para ir à piscina", contou a ponta Erika. "Gosto da Vila, a gente encontra um monte de gente." A jogadora realizou, por exemplo, o desejo de bater papo com o tenista Gustavo Kuerten. "Adoro o Guga." E de ver algumas das estrelas do basquete da NBA. Decepcionou-se apenas com o pivô Yao-Ming, que joga na Liga Norte-Americana e defende a China em Atenas. "Eu o vi e pedi para tirar uma foto ao seu lado. Mas ele não quis."A ponta Virna não ficou atrás e deu mais sorte que a companheira. Conseguiu ser fotografada com dois astros internacionais do tênis: os tenistas Carlos Moya, da Espanha, e Andy Roddick, dos Estados Unidos. "Mas quem mais gostou de ver os jogadores, principalmente da NBA, foi o meu filho (Vitor, de 13 anos), que entrou na Vila na quinta-feira."A experiente atleta, de 32 anos, conta com o apoio da família na Grécia. Além de Vitor, estão em Atenas a mãe, dona Carminha, e o namorado, Ricardo. "A presença da família é importante, me dá tranqüilidade." Os três vão a todos os jogos da equipe de vôlei para torcer pela estrela da família, no Ginásio da Paz e da Amizade. Zé Roberto, como costuma fazer, levou a mulher, Aucione, e as filhas, Ana Carolina e Maria Fernanda, para a capital grega. As três, por sinal, sempre ficam no meio dos torcedores e gritam o tempo todo.Último treino - Contra a Coréia, o Brasil se despedirá da primeira fase do torneio olímpico, na qual só enfrentou um rival de bom nível, a Itália, e venceu por apertados 3 sets a 2. Neste domingo, a equipe conhecerá o oponente das quartas-de-final, que pode ser a perigosa seleção dos Estados Unidos. "Se pegarmos os Estados Unidos, vai ser uma bomba, o time é forte", observou Erika.As brasileiras, se confirmarem o amplo favoritismo diante das asiáticas, terminarão a fase na primeira colocação do Grupo A, com 100% de aproveitamento. "Nosso time precisa entrar mais concentrado do que nos últimos jogos", declarou Zé Roberto, irritado com a atuação na vitória sobre a Grécia, na sexta-feira. A etapa eliminatória começa na terça-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.