Claudinei luta pela recuperação

O técnico Jayme Netto quer o principal velocista do Brasil, Claudinei Quirino, em forma novamente para a temporada de 2002. Nem que para isso o atleta tenha de passar por cirurgia agora. Com esse trabalho, ele pretende evitar o fantasma de 2001, um ano comprometido por contusões. Com uma inflamação no púbis (na inserção do músculo), contusão mais comum entre os jogadores de futebol, Claudinei está há 42 dias sem treinar. Vai esperar mais duas semanas para saber se será ou não necessário passar por uma pequena operação. "Se o tratamento com antiinflamatório não der resultado, precisará de cirurgia. Após um mês poderá voltar aos treinos", explica Jayme. A contusão é crônica e a dor pode ser sentida nos músculos adutores, como o do abdome.Claudinei Quirino é um dos principais atletas do País, tendo conquistado a medalha de prata no revezamento 4 x 100 metros na Olimpíada de Sydney, em 2000, e conseguido títulos importantes no Pan-Americano de Winnipeg e no Mundial de Sevilha - ambos em 99. Mas, teve a temporada de 2001 comprometida por contusões. Desde março, não consegue se livrar de problemas de saúde e lesões - contusão na panturrilha direita e coxa esquerda, furunculose no abdome e virilha, infecção intestinal e amidalite.Para Jayme Netto, o ano de 2002 não está comprometido, mesmo que Claudinei passe por cirurgia. "Não me preocupo em perder tempo de treinamento, o que interessa é que ele volte a ter condições de competir", observa o treinador. Nessa época do ano, os atletas iniciam os treinos de base para a temporada seguinte. O principal objetivo de 2002 é o Ibero-Americano, em maio, no Panamá.

Agencia Estado,

16 de outubro de 2001 | 20h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.