Clijsters avança e enfrenta surpresa: Radwanska

Kim Clijsters continua mostrando por que, apesar de não ser a líder do ranking, é considerada a maior favorita ao título do Australian Open. Num jogo perigoso, a belga mostrou autoridade para passar por Ekaterina Makarova, que já havia surpreendido duas cabeças de chave do torneio - Ana Ivanovic e Nadia Petrova. Clijsters teve algum trabalho na primeira parcial, mas conseguiu fechar a partida em 7/6 (7/3) e 6/2, em 1h28 de jogo.

, O Estado de S.Paulo

25 de janeiro de 2011 | 00h00

A número 3 do mundo enfrentará nas quartas de final uma tenista que nem nos seus melhores sonhos poderia imaginar chegar tão longe no primeiro Grand Slam da temporada. Agnieska Radwanska passou por uma operação no pé em novembro por causa de uma fratura por estresse. A previsão era de que não pudesse disputar o Australian Open, mas a polonesa voltou às quadras uma semana antes do torneio e resolveu arriscar. Deu-se bem. Passou pela chinesa Shuai Peng (7/5, 3/6 e 7/5) e igualou sua melhor aparição na competição, em 2008.

"Acho que vou definitivamente passar por uma cirurgia antes de todo Grand Slam daqui para frente", brincou a polonesa. Seu médico disse, no início do mês, que ela tinha apenas 1% de chance de participar do torneio. "A pior coisa para um tenista é perder um Grand Slam. Não queria assistir à competição pela TV, não conseguiria. Se havia chance, tentaria jogar. Não senti dor alguma e é incrível que possa ter chegado tão longe."

No outro jogo da chave feminina de ontem, Petra Kvitova derrotou a italiana Flavia Penneta, líder do ranking de duplas: 3/6, 6/3 e 6/3. A checa jogará com a número 2 do mundo, Vera Zvonareva, que passou fácil por Iveta Benesova (6/4 e 6/1).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.