Clodoaldo é a aposta corintiana

Clodoaldo foi contratado para uma eventual ausência de Finazzi. E ela aconteceu, por causa de lesão, no início do Campeonato Brasileiro. Na oportunidade, o atacante não aproveitou. Agora, com o novo afastamento do titular, virou o homem de referência ofensiva do Corinthians. Hoje, às 16 horas, diante do Flamengo, no Morumbi, o grandalhão é a esperança de gols do técnico Paulo César Carpegiani.Mas como apostar em um goleador de um gol só? Carpegiani não tem dúvidas de que após quebrar o jejum diante do Figueirense - nos 2 a 2 de quarta-feira - Clodoaldo vai embalar. Até agora, porém... "Eu estava precisando de um gol para aliviar a pressão. E ele veio diante do Figueirense. Agora, com certeza muitos outros virão", discursa Clodoaldo, ciente de que será bastante cobrado, já que o desempenho ofensivo corintiano é aquém do esperado - 12 gols em 13 jogos. "Sem pressão, rendo melhor. De agora em diante, tenho tudo para emplacar", acredita o atleta, que apesar do físico de boxeador cubano, tem fala mansa e pausada. Seu companheiro será, mais uma vez, Wilson, com quem se deu bem em Florianópolis. Os dois anotaram os gols corintianos e ganharam motivação após um período de ostracismo, no qual nem na reserva estavam."Agora é nova vida. Temos de aproveitar a chance pois sabemos que temos companheiros à altura no banco", discursou Wilson, ciente de que Éverton Santos, a quem substituiu na rodada passada, já está recuperado de contusão. Sem contar com Arce e Dentinho, garoto em quem Carpegiani acredita bastante.Corinthians x Flamengo é o duelo das duas maiores torcidas do País. Mas, hoje, em jogo estará apenas a fuga da zona de rebaixamento, pouco para times com tamanha tradição e camisa - no Morumbi novas, com cortes em homenagens à conquistas do passado. Perder esta tarde significa seguir na rabeira da tabela. Vencer, espantar os fantasmas. "O mais importante é pensarmos em jogar um bom futebol. O Flamengo é e sempre foi um adversário difícil, mas estou confiante que podemos, enfim, acabar com esta série de jogos sem vitórias", discursou Carpegiani. Nos últimos quatro jogos, foram 4 derrotas e 4 empates.Ontem, ele surpreendeu. Fez o último treino com portões fechados.Talvez hoje seja possível ver o que preparou para o time voltar a vencer.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.