Clube milionário corteja as grandes estrelas

A trajetória do Bunyodkor no futebol do Usbequistão é semelhante a do São Caetano, que em três anos chegou ao vice-campeonato brasileiro. A equipe, que tem sede na capital Tashkent, foi fundada em julho de 2005. Nesse período saiu da terceira divisão para se tornar a maior força do país. Na primeira temporada, venceu 27 dos 38 jogos, com 94 gols marcados. No campeonato atual, em 20 jogos pelo campeonato nacional, soma 54 pontos e só está a um do líder Pakhtakor, que jogou uma partida a mais. O artilheiro também é do Bunyodkor: Djeparov já marcou 13 gols.Comandada por milionários do mundo petrolífero, a equipe do técnico Zico e do meia Rivaldo tem grandes ambições para as próximas temporadas. Como dinheiro não é problema, os dirigentes tentaram seduzir alguns astros da Espanha, mas não tiveram sucesso. Chegaram a oferecer R$ 101 milhões por um contrato de seis meses para o camaronês Samuel Eto?o sair do Barcelona. O jogador foi visitar a sede do clube, juntamente com Fábregas, do Arsenal, Iniesta e Xavi (ambos também do Barcelona), mas as negociações não evoluíram. Pelo menos por enquanto. Talvez ainda falte um maior reconhecimento internacional para poder seduzir os maiores jogadores do mundo e ganhar credibilidade. O primeiro passo será conseguir um lugar de destaque na Copa da Ásia. O time disputa amanhã, no MHSK Stadium, o jogo de volta pelas quartas-de-final diante do iraniano Saipa. No primeiro duelo houve empate por 2 a 2. O local do jogo é um aconchegante estádio para 16 mil espectadores, reformado ano passado.O Bunyodkor, que também pode ser chamado de Kuruvchi ou Quruvchi (respectivamente, em russo e em usbeque) promete vir para ficar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.