Clube resolve não se indispor com a CBF

O Santos desistiu de pedir o adiamento dos sete jogos pelo Brasileiro para não ser prejudicado durante o período em que Neymar, Ganso e Rafael estiverem com a seleção olímpica em Londres. Segundo o vice-presidente, Odilio Rodrigues Filho, o assunto foi um dos muitos discutidos na reunião de ontem do Comitê Gestor e a conclusão foi de que as alterações na tabela criariam problemas para a CBF.

O Estado de S.Paulo

28 de junho de 2012 | 03h04

"Além da falta de datas, em alguns momentos a classificação do Brasileiro se tornaria fictícia em razão dos jogos em atraso", afirmou o dirigente. Nem mesmo a dispensa de Neymar e Ganso apenas nos dias dos jogos contra o Grêmio (8/7, na Vila Belmiro) e Internacional (15/7, no Beira-Rio) será pedida. "Entendemos que isso poderia criar embaraços para a CBF porque há outros clubes na nossa situação. E não vamos atrapalhar a preparação da seleção olímpica."

O Santos vai pedir a mudança da Vila para o Pacaembu em alguns do seus mandos de jogos.

No elenco, um dos desafios da diretoria é descobrir o que se passa com Elano. O meia ganha quase R$ 500 mil mensais, tem recebido inúmeras oportunidades para se firmar como titular, mas não conseguiu convencer em nenhum dos jogos depois do primeiro semestre do ano passado e dá seguidas demonstrações de insatisfação. / SANCHES FILHO, ESPECIAL PARA O ESTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.