Filipe Araújo/AE - 23/2/2011
Filipe Araújo/AE - 23/2/2011

Clubes decidem dar ultimato a Koff e encerrar C13

'Vamos propor que isso seja resolvido de forma amigável. Se não der, paciência', disse o advogado do Vasco

SÍLVIO BARSETTI, O Estado de S.Paulo

20 de abril de 2011 | 00h00

RIO - Representantes de vários clubes se reuniram por duas horas nesta terça-feira à tarde num hotel de Copacabana, na zona sul do Rio, para tratar de um tema em evidência: a extinção do Clube dos 13. Foi o que deixou claro o advogado do Vasco, Marcelo Macedo. Ele contou que caberá ao advogado do Goiás, João Bosco, um contato com o presidente do C13, Fábio Koff, para que haja uma última tentativa de "solução pacífica" entre a associação e os clubes dissidentes.

"De qualquer modo, não existe mais a possibilidade de continuidade do Clube dos 13. Vamos propor que isso seja resolvido de forma amigável. Se não der, paciência", disse Macedo.

Na reunião desta terça, com participação de 13 clubes, foi discutida ainda pendências do C13 com seus filiados. "Há dívidas de alguns clubes que precisam ser solucionadas", declarou João Bosco, do Goiás. Ele foi quem mais defendeu uma "saída pacífica" para Koff.

Diretor-jurídico do Cruzeiro, Fabiano de Oliveira Costa disse que seu clube não reconhece o contrato firmado pelo Clube dos 13 com a Rede TV! referente aos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro de 2012 a 2014. "Não tem validade nenhuma. Houve no encontro outro temas em pauta, relacionados à defesa dos clubes que não vão aceitar nenhum ato do C13 além do que é permitido pelos poderes estatutários", disse o defensor do clube mineiro.

Na reunião não havia presidentes de clubes. Eles vão ter um encontro depois da Semana Santa, novamente no Rio, quando devem anunciar o desmantelamento do Clube dos 13. "Ninguém teve acesso a esse contrato com a Rede TV! Isso não pode ser privado de nós", acrescentou Fabiano Costa, para quem a vida útil do C13 chegou ao fim.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolClube dos 13Fábio Koff

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.