COB formaliza recurso de Vanderlei

O Comitê Olímpico Brasileiro formalizou nesta sexta-feira o pedido de uma medalha de ouro para Vanderlei Cordeiro na Corte Arbitral do Esporte, última instância mundial de apelação no esporte. A entrega dos documentos foi feita pelo presidente do COB, Carlos Arthur Nuzman, em Lausanne, na Suíça. Vanderlei foi atrapalhado pelo ex-padre irlandês Cornelius Horan quando liderava a maratona do Jogos Olímpicos de Atenas. Mesmo assim, ele conseguiu completar a prova em terceiro lugar, conquistando o bronze. Mas o COB defende que o brasileiro também leve ouro, sem tirar a medalha do italiano Stefano Baldini, que venceu a corrida.A corte é a última instância de apelação para qualquer questão a ser resolvida no esporte mundial, mas não há prazo definido para o julgamento do caso. O tribunal terá três componentes: um representante do COB, outro da Iaaf e um terceiro integrante indicado pela própria CAS para ser o presidente.?Estamos defendendo os interesses do esporte brasileiro e do próprio Vanderlei. Demos chance à Federação Internacional de Atletismo de rever a decisão tomada após a maratona. Diante do silêncio da entidade, não nos restou alternativa a não ser recorrer ao tribunal?, explicou o presidente do COB, Carlos Arthur Nuzman.

Agencia Estado,

01 de outubro de 2004 | 19h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.