AO VIVO

Árbitro iraniano vai apitar Brasil x Sérvia na última rodada da primeira fase

COB pede indenização para Vanderlei

O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) vai entrar com recurso na Côrte Arbitral do Esporte, em Lausanne, na Suíça, para pedir que o resultado da maratona seja revisto. A entidade pleitea uma medalha de ouro também para o brasileiro, além da que foi recebida pelo italiano Stefano Baldini, o vencedor da prova. O COB ainda moverá ação contra a Associação Internacional de Federações de Atletismo (Iaaf) e contra o Comitê Organizador da Olimpíada de Atenas, dos quais exige o pagamento de indenização a Vanderlei Cordeiro de Lima por causa da invasão do irlandês Cornelius Horan na pista. "O que pedimos é que o Vanderlei receba a medalha de ouro, o que ocorreria caso não tivesse havido o incidente", declarou o presidente da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), Roberto Gesta. Assim que acabou a competição, na noite deste domingo, o presidente Carlos Arthur Nuzman entrou com recurso no Comitê Olímpico Internacional (COI) solicitando a revisão do resultado ou até a anulação da prova. O Júri de Apelação da Iaaf analisou o caso, mas manteve as posições do pódio, alegando que o regulamento não prevê mudança em casos como o deste domingo. Um comunicado à imprensa chegou a informar o adiamento da cerimônia de entrega de medalhas, mas, diante da decisão do Júri, o evento acabou sendo confirmado. "Eu ficaria contente se dessem mais um ouro, mas já estou feliz com o terceiro lugar", declarou o atleta brasileiro. Quem não gostou muito dessa história foi Baldini, que ouviu atentamente, durante entrevista coletiva, as perguntas dos repórteres e as respostas de Vanderlei. O italiano, que contou não ter visto o episódio, fez questão de repetir algumas vezes que ganharia a prova com ou sem a entrada de Cornelius Horan. "Eu estava tirando 20 segundos a cada 3 quilômetros e iria ultrapassá-lo de qualquer jeito", comentou, irritado com o pouco valor dado à conquista. "Acho que aquilo não interferiu no resultado da prova. Mesmo que não ganhe o ouro, Vanderlei vai faturar alto com o desempenho em Atenas. A recompensa virá dos patrocinadores. Receberá da BM&F Atletismo pelo menos uma barra de 250 gramas de ouro e um bônus em dinheiro do Pão de Açúcar.

Agencia Estado,

29 Agosto 2004 | 20h03

Mais conteúdo sobre:
olimpíada 2004 olimpíada

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.