Coe usou dinheiro público em campanha para presidência da IAAF, diz BBC

Eleito em agosto para ser o novo presidente da IAAF, o britânico Sebastian Coe teria utilizado recursos públicos em sua campanha para vencer a eleição, afirmou o canal BBC, nesta quarta-feira. De acordo com o canal estatal britânico, o ex-atleta 65 mil libras (cerca de R$ 354 milhões) da UK Sport, entidade pública que conta com recursos da loteria britânica.

Estadão Conteúdo

25 Novembro 2015 | 14h40

Este valor teria sido pago por a empresa Vero Communications, especializada em relações públicas, que cuidou de sua imagem durante a campanha. Em sua defesa, Coe afirmou que "dois terços de sua campanha foram bancadas por recursos privados".

A UK Sport, por sua vez, defendeu o pagamento à empresa porque ajudaria a garantir à Grã-Bretanha "uma posição influente para impor boa governança, liderança e desenvolvimento ao esporte internacional." A principal função da UK Sport é arrecadar fundos para atletas que disputam os Jogos Olímpicos.

Com este auxílio do governo britânico, Coe superou o ucraniano Sergei Bubka nas eleições presidenciais da Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF), em agosto, sucedendo ao senegalês Lamine Diack.

A denúncia da BBC vem em momento difícil para Coe, que vai liderar a importante reunião da entidade, nesta quinta-feira, em Mônaco. No encontro, os dirigentes vão discutir possíveis punições e exigências à Federação de Atletismo da Rússia, acusada de doping sistemático por relatório da Agência Mundial Antidoping.

Mais conteúdo sobre:
atletismo IAAF Sebastian Coe

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.