COI confirma doping do velocista colombiano Palomeque

O Comitê Olímpico Internacional (COI) confirmou neste domingo o doping do velocista colombiano Diogo Palomeque após a análise da contraprova do atleta e pediu para que seja realizada uma investigação sobre o seu treinador. Além disso, expulsou formalmente o sul-americano dos Jogos de Londres.

AE, Agência Estado

12 de agosto de 2012 | 12h54

Palomeque não competiu nesta Olimpíada por ter sido impedido de participar da prova dos 400 metros ao receber uma suspensão provisória no dia 4 de agosto. O colombiano, de apenas 18 anos, deu positivo por testosterona em um exame de urina realizado no dia 26 de julho, em Londres.

Assim, o COI revogou o credenciamento olímpico do atleta após a confirmação do doping na contraprova. Agora, a entidade pediu para o Comitê Olímpico da Colômbia investigue "as injeções dadas ao atleta pelo seu treinador, Raul Diaz Quejada, e aplique as sanções adequadas". O COI também solicitou que a Associação Internacional de Federações de Atletismo puna Palomeque.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.