Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

COI conta com Iraque nos Jogos de 2004

Alguns especialistas apontam que o Iraque ainda não tem um governo. Outros mais céticos afirmam que o país está ainda em guerra. Apesar disso, Bagdá enviará seus atletas para participar dos Jogos Olímpicos de 2004, em Atenas. Quem garante isso é o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge. "As Olimpíadas devem dar o exemplo e ser uma prova de que divisões políticas devem ser superadas", afirmou. Em entrevista à Agência Estado, Rogge revelou que o COI está entrando em contato com os atletas em Bagdá para avaliar qual deles teria a possibilidade física e técnica de estar em Atenas competindo. "Não será fácil, pois o esporte estava praticamente morto no Iraque, salvo o futebol", afirmou. Uma vez identificado esses atletas, eles serão levados para centros de treinamentos nos Estados Unidos para que sejam preparados para o evento no próximo ano. "Já estamos fazendo o mesmo com atletas do Afeganistão, que estão hoje nos Estados Unidos e Inglaterra treinando com os melhores técnicos do mundo", explicou Jacques Rogge. Sobre os gastos que isso representará para o COI, Rogge parece não se preocupar. "Vamos gastar o que for necessário para ter os iraquianos em Atenas", afirmou. Mais do que um gesto esportivo, porém, a participação do Iraque nos Jogos Olímpicos representa um gesto político de reconhecimento da nova era que vive o país. Além disso, cairá como uma luva na estratégia americana de mostrar que, depois da queda de Saddam Hussein, os iraquianos são livres e aceitos como parceiros na comunidade internacional.

Agencia Estado,

13 de agosto de 2003 | 15h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.