COI divulga estudo sobre contusões na Olimpíada de Pequim

Segundo a entidade, boxe, futebol, handebol e levantamento de peso estão entre os esportes mais perigosos

AE - AP,

16 de outubro de 2008 | 12h15

O Comitê Olímpico Internacional (COI) divulgou nesta quinta-feira que aproximadamente 10% dos atletas que participaram da Olimpíada de Pequim, em agosto, sofreram algum tipo de contusão durante os Jogos. Segundo o estudo, baseado nos relatórios médicos de 92 delegações nacionais, metade dos 1.055 atletas que se machucaram durante a Olimpíada tiveram problemas nas pernas ou nos pés, e pelo menos outros 100 sofreram com contusões na cabeça. Os esportes mais perigosos, segundo o COI, foram o boxe, o futebol, handebol, o hóquei, o tae kwon do e o levantamento de peso. Cada modalidade teve cerca de um atleta contundido em cada sete participantes dos Jogos Olímpicos. Em compensação, em quatro esportes - canoagem, saltos ornamentais, vela e nado sincronizado - nenhum atleta chegou a perder treinos por causa de contusões. Esta foi a primeira vez que o COI analisou as contusões em uma Olimpíada em detalhes. O estudo ainda será repassado para as delegações nacionais e publicado em um jornal de medicina esportiva.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.