COI não quer atrasos para Pequim/2008

Uma delegação do Comitê Olímpico Internacional chegou nesta quarta-feira a Pequim, na China, com um aviso ao Comitê Organizador da Olimpíada/2008: a preparação é a chave para o sucesso dos Jogos e as instalações devem estar prontas o mais cedo possível, de preferência no ano anterior, para serem feitos campeonatos e eventos-teste. Para Gilbert Felli, diretor-executivo do COI, "o aspecto operativo é complicado". O aviso, assim, seria por conta do atraso de obras da Olimpíada de Atenas, em agosto, que tiveram adiamentos seguidos desde 2000, com muitos dos trabalhos concluídos apenas na véspera, literalmente, do início das competições.Mas, com tudo isso, os chineses ainda estão reduzindo o ritmo inicial de obras, depois que o próprio COI expressou preocupação com o gigantismo dos gastos declarados. De dez sedes de competição previstas, serão levantadas apenas cinco.Ainda assim, incluindo novas linhas de metrô e obras de construção, serão gastos nada menos que US$ 24,2 bilhões (Atenas diz que gastou "entre" US$ 4 e US$ 8 bilhões).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.