COI: promotoria quer 7 anos de prisão a vice

A promotoria pública de Seul pediu nesta quinta-feira uma pena de 7 anos de prisão para o sul-coreano Kim Un Yong, vice-presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), acusado de corrupção. Além da pena de prisão, os promotores querem que Yong seja condenado a pagar multa de 788 milhões de wons, cerca de 675 mil dólares.O vice-presidente responde a dois processos: um por ter aceito suborno no valor de 770 mil dólares e outro por desvio de 3, 3 milhões de dólares que deveriam ter como destino as confederações esportivas. A sentença será anunciada no dia 3 de junho. O dirigente, de 73 anos, se declarou inocente, mas reconheceu diante do tribunal que teria cometido ?alguns erros de contabilidade?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.