COI recebe ameaça de grupo tibetano

A duas semanas da votação que escolherá a sede dos Jogos Olímpicos de 2008, o Comitê Olímpico Internacional (COI) recebeu uma nova ameaça, nesta sexta-feira. Uma segunda carta de um suposto grupo extremista tibetano chegou à sede da entidade, na Suíça, ameaçando represálias, caso a cidade de Pequim, na China, seja a escolhida. O Tibete é uma província chinesa que reivindica maior autonomia. O COI entregou a carta à polícia. A cidade chinesa é considerada favorita na disputa com Paris (França), Toronto (Canadá), Osaka (Japão) e Istambul (Turquia). Nesta sexta-feira, o COI enviou ofícios aos comitês de candidatura, lembrando o respeito à regra nos últimos dias antes da votação que será realizada no dia 13 de julho, em Moscou. A partir deste sábado não é mais permitido qualquer tipo de campanha e promoção das candidaturas.

Agencia Estado,

29 de junho de 2001 | 15h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.