Valentim Flauraud/Reuters
Valentim Flauraud/Reuters

AO VIVO

Confira tudo sobre a Copa do Mundo da Rússia 24 horas por dia

COI teme que amostras de antidoping possam ser abertas nos Jogos de Inverno

Comitê está "muito preocupado" com as alegações de possibilidade de fraude dos exames que serão feitos em PyeongChang

Estadão Conteúdo

30 Janeiro 2018 | 15h14

O Comitê Olímpico Internacional (COI) declarou nesta terça-feira estar "muito preocupado" com as alegações de possibilidade de fraude dos exames antidoping nos Jogos de Inverno de PyeongChang. Acusações recentes deram conta de que os frascos que receberão amostras dos atletas no evento podem ser abertos, o que poderia resultar em manipulação.

+ Atletas russos competirão sob bandeira neutra na Paralimpíada de Inverno

"Desde o momento que tivemos a notícia, imediatamente nos dirigimos à Agência Mundial Antidoping (Wada) e solicitamos que nos assegurem que os controles antidoping de PyeongChang se efetuem de maneira crível e confiável", expressou o COI em comunicado.

Os novos frascos foram introduzidos no ano passado, justamente com o objetivo de aumentar a segurança, após investigadores descobrirem que os russos abriam as embalagens anteriores para trocar a amostra com doping por urina limpa durante os Jogos de Inverno de Sochi, em 2014.

No entanto, a Wada recebeu a denúncia de um laboratório em Colônia, na Alemanha, que afirmou que os novos frascos podem ser abertos manualmente quando estão congelados. A entidade garantiu que já está investigando o caso.

O COI, então, cobrou da Wada a garantia de integridade dos testes realizados em PyeongChang. "A Wada já nos informou que está em contato com o fabricante dos frascos. Confiamos totalmente que a Wada trará uma solução para este assunto", afirmou o comitê.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.