Colômbia vence e pegará o Brasil no Mundial de Futsal

A Colômbia será a adversária do Brasil na semifinal do Mundial de Futsal, na próxima sexta-feira, às 10h30 (de Brasília), na Tailândia. Pouco menos de duas horas depois de os brasileiros derrotarem a Argentina por 3 a 2, de virada, em Bangcoc, os colombianos superaram a Ucrânia por 3 a 1, nesta quarta, e seguiram vivos na competição.

AE, Agência Estado

14 de novembro de 2012 | 11h49

A seleção colombiana chega às semifinais como a grande surpresa deste Mundial, pois avançou às oitavas de final depois de ter somado apenas três pontos na fase de grupos do torneio.

Na estreia neste Mundial, a Colômbia foi goleada pela Guatemala por 5 a 2, antes de massacrar Ilhas Salomão por 11 a 3 e depois fechar a primeira fase sendo derrotada por 2 a 0 pela Rússia. Mesmo assim, o país ficou na vice-liderança do Grupo F, com a mesma pontuação de guatemaltecos e salomônicos, ambos eliminados nos critérios de desempate. Em seguida, a nação sul-americana se classificou para as quartas de final ao vencer o Irã por 2 a 1.

Já os ucranianos estavam invictos no Mundial até esta quarta-feira, após terem terminado a primeira fase na liderança do Grupo A, com sete pontos, sendo que nas oitavas de final derrotaram o Japão por 6 a 3. Porém, não conseguiram justificar o favoritismo no confronto que valeu uma vaga na semifinal.

ITÁLIA HEROICA - A seleção italiana se classificou de forma heroica para a semifinal do Mundial de Futsal, nesta quarta-feira, em Bangcoc, ao vencer Portugal por 4 a 3, de virada, em um jogo no qual chegou a estar perdendo por 3 a 0.

O que foi mais impressionante é que os italianos perdiam por 3 a 1 até quando faltavam três minutos para o fim do jogo, mas conseguiram dois gols seguidos, sendo um deles a 46 segundos para o final, e levaram a disputa para a prorrogação, na qual decretaram a virada por 4 a 3.

Antes disso, Ricardinho, principal jogador português e ídolo confesso do brasileiro Falcão - tem uma tatuagem em homenagem ao brasileiro em sua panturrilha - marcou três vezes e abriu 3 a 0 no placar.

Na segunda etapa, porém, os italianos reagiram com um gol de Saad Assis, brasileiro naturalizado italiano, logo no início, cobrando pênalti. E, quando faltavam cinco minutos, Gabriel Lima entrou em quadra como goleiro-linha e foi decisivo. Ele descontou o placar para 3 a 2, antes de Rodolfo Fortino empatar a 46 segundos do fim. E, na prorrogação, Humberto Honorio, aos 2 minutos da prorrogação.

Na semifinal, a Itália enfrentará o vencedor do confronto entre Espanha e Rússia, que terá o seu vencedor conhecido também nesta quarta-feira na Tailândia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.