Com 107 pontos, inglês só precisa vencer na China

Não é preciso muito para Lewis Hamilton conquistar domingo, no GP da China, o título mundial e tornar-se o único estreante da história a ser campeão, além do mais jovem de todos os tempos, aos 22 anos. Depois de 15 etapas, o piloto da McLaren soma 107 pontos. Seu maior adversário, o companheiro de equipe Fernando Alonso, ficou ontem com os mesmos 95 pontos. A diferença entre ambos é, hoje, de 12 pontos (107 a 95). Como ainda há 20 pontos em disputa, já que faltam a prova de Xangai, domingo, e a de São Paulo, dia 21, Hamilton precisa ficar 11 pontos à frente de Alonso para sagrar-se campeão na China. A definição do Mundial só não acontece se Alonso somar dois pontos a mais que Hamilton. O inglês é campeão se vencer, independentemente do resultado de Alonso. Se for 2.º, o espanhol não pode ser primeiro.

O Estadao de S.Paulo

01 de outubro de 2007 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.