Satiro Sodré / SS Press / CBDA
Satiro Sodré / SS Press / CBDA

Com 3 quintos lugares, Brasil fica fora do pódio no Mundial de Piscina Curta

Mesmo com Cesar Cielo e Etiene Medeiro, Revezamento 4x50 livre misto não alcança medalha

Estadão Conteúdo

12 de dezembro de 2018 | 11h31

Eram quatro chances de pódio, mas o Brasil não conseguiu nenhuma medalha no segundo dia do Mundial de Piscina Curta (25 metros), que está sendo realizado em Hangzhou, na China. E os melhores desempenhos do dia foram as quintas posições de Guilherme Guido, nos 100 metros costas, e de Breno Correia, nos 200m livre, além do mesmo resultado obtido pelo time misto do revezamento 4x50 metros livre.

Na terça-feira, o País havia levado o bronze no 4x100 metros livre, com a participação de Cesar Cielo. E novamente com a presença do campeão olímpico na final - ele não competiu nas eliminatórias - o quarteto nacional, também composto por Matheus Santana, Larissa Oliveira e Etiene Medeiros, cravou o tempo de 1min29s91, na quinta posição.

O time dos Estados Unidos, com Caeleb Dressel, Ryan Held, Mallory Comerford e Kelsi Dahlia, venceu a final com facilidade e bateu o recorde mundial ao marcar 1min27s89. A Holanda ficou na segunda colocação, com 1min28s51, e o quarteto russo foi o terceiro colocado, com 1min28s73. "O revezamento foi duro. Fazendo as contas, sabíamos que era um dos mais difíceis de chegarmos no pódio. A sensação que temos é de que a nossa parte nós fizemos", disse Cielo, em entrevista ao SporTV.

O brasileiro Guilherme Guido ficou fora do pódio dos 100 metros costas. Após avançar à final com a segunda melhor marca, ele chegou a liderar a disputa na metade inicial, mas caiu de rendimento nos últimos 25 metros, fechando a disputa apenas na quinta colocação, com a marca de 49s76.

O norte-americano Rayn Murphy venceu a prova com o tempo de 49s23 e uma vantagem de 0s03 para o chinês Xu Jiayu. E o russo Kliment Kolesnikov completou o pódio ao cravar a marca de 49s40. "Essa prova é muito forte. Se você comete algum erro, acaba pagando por isso. Tem algumas coisas que ainda preciso mudar. Eu tenho uma característica muito explosiva. Nos últimos 25m, a transição foi um pouquinho funda", disse Guido.

A queda de desempenho nos metros finais também se deu com Breno Correia e Luiz Altamir Mello nos 200m livre. Ambos figuraram nas primeiras posições durante boa parte da final, eles ficaram longe do pódio, com Breno na quinta posição, com 1min42s36, e Luiz Altamir em oitavo, com 1min42s72.

O norte-americano Blake Pieroni faturou o ouro com 1min41s49. O lituano Danas Rapsys foi o segundo colocado, com 1min41s78, à frente do australiano Alexander Graham, com 1min42s28. "A medalha ficou perto e é mais um motivo para seguir trabalhando confiante", disse Breno.

Já Larissa Oliveira não conseguiu se classificar à final dos 100m livre. Apenas a quinta colocada em sua bateria, a brasileira fechou as semifinais na 11ª posição geral, com o tempo de 52s98, a 0s27 da última nadadora a avançar.

OUTROS RESULTADOS

Também nesta quarta-feira, os Estados Unidos conquistaram a medalha de ouro na final do 4x50 metros medley feminino e ainda bateram o recorde mundial. Olivia Smoliga, Katie Meili, Kelsi Dahlia e Mallory Comerford cravaram o tempo de 1min44s31.

A húngara Katinka Hosszu levou o ouro na final dos 200m borboleta ao marcar 2min01s60, com uma vantagem de apenas 0s13 para a norte-americana Kelsi Dahlia, em prova definida na batida de mão. Porém, também com uma diferença mínima, de 0s07, perdeu a disputa dos 100m costas para Olivia Smoliga, que levou o ouro com 56s19.

Com um novo recorde para o Mundial de Piscina Curta, o sul-africano Cameron Van Der Burgh triunfou nos 100m peito em 56s01. Nos 50m peito, a jamaicana Alia Atkinson superou a lituana Alia Atkinson e foi campeã com a marca de 29s05.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.