Com Andrés, time sem estrelas

Em seu primeiro dia, presidente garante que não fará grandes contratações para 2008

Fábio Hecico, O Estadao de S.Paulo

11 de outubro de 2007 | 00h00

Depois de comemorar bastante sua eleição na terça-feira, gritar, festejar, receber cumprimentos calorosos e pouco dormir, Andrés Sanchez acordou cedo ontem para o primeiro dia de trabalho na função de presidente do Corinthians. Chegou ao Parque São Jorge às 8h15 e logo se dirigiu ao vestiário dos jogadores. Lá, 15 minutos depois, se reuniu com o técnico Nelsinho Baptista e os jogadores. ''''Um encontro rápido. Me apresentei ao grupo, que é muito bom, e passei a eles confiança. Pelo otimismo que senti, não vamos cair de jeito nenhum.''''As palavras do presidente até soam estranhas diante de um grupo com diversos vexames no ano e apenas um pouco mais empolgado pelo 1 a 0 no líder e virtual campeão São Paulo. Mas, na verdade, Andrés já mira na atual realidade corintiana e deixou claro ontem que a equipe de 2008 será basicamente semelhante à desta temporada. ''''Que ninguém sonhe com time insuperável, grandes contratações'''', afirmou. ''''Vamos trazer jogadores dentro da nossa realidade financeira, mas garanto: teremos um time competitivo.''''E a responsabilidade de montar o famoso ''''bom e barato'''' da próxima temporada? ''''Do treinador, que vai nos indicar os nomes de quem devemos trazer.''''No primeiro dia de trabalho, o novo mandatário ficou por 8 horas e 45 minutos no Parque São Jorge. No fim da tarde, após receber visita de Fábio Koff, presidente do Clube dos 13, ainda se encontrou com Marco Polo Del Nero, presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), na sede da entidade. Mostrou fôlego para, à noite, ainda curtir a festa da vitória, em casa noturna da Vila Olímpia, aonde chegou às 22 horas. Às 23h30, fez seu último pronunciamento. ''''Em 24 horas, deu para sentir a grandeza do Corinthians, que é muito maior do que nós imaginávamos'''', afirmou, durante a comemoração. ''''Amanhã (hoje) estarei no clube às 8 horas trabalhando para formar um Corinthians novo.''''ENTRE PAPOS E BEIJOSA quarta-feira de Andrés foi marcada pelo anúncio de seus três primeiros vices, Raul Corrêa e Silva, de Finanças, Sergio Alvarenga, Jurídico, e Roberto Andrade, Administrativo, e por várias entrevistas. Atendeu várias emissoras de tevês, rádios, repórteres de jornais e sites. E viveu momentos descontraídos, com a surpreendente aparição da atriz, modelo e apresentadora Monique Evans. Sem constrangimento, ela o chamou de bonitinho e pediu para trocar um selinho. Andrés não vacilou e a beijou. Na despedida, após uma ''''cantada'''' na moça, novo beijo, agora no rosto .''''Agora, vamos começar a colocar o clube em ordem'''', disse, após as entrevistas. E já mirou atender a um pedido da torcida de afastar seu antecessor, Alberto Dualib, e seu vice, Nesi Curi, do quadro de sócios. ''''Todos que erraram vão ter de pagar'''', prometeu. Será?

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.