Com arrancada incrível, Franck Caldeira é ouro na maratona

Guatemalteco tinha grande vatagem e brasileiro se recupera e ultrapassa Amado Garcia no final

29 de julho de 2007 | 10h44

Em uma recuperação impressionante, o carioca Franck Caldeira apertou o passo no trecho final da maratona, ultrapassou o guatemalteco Amado Garcia - que mantinha um larga vantagem dos outros atletas na manhã deste domingo - e garantiu a medalha de ouro para o Brasil na prova.   Veja também: O quadro de medalhasOs detalhes das modalidades em disputa Caldeira terminou a prova com o tempo de 2h14min03, seguido por Garcia (2h14min27), que ficou com a prata, e o veterano mexicano Procópio Franco, de 37 anos, que garantiu a medalha de bronze com 2h15min18. "Estou muito feliz. Divido essa medalha com todo o Brasil. Acho que esse ouro tem um pedacinho de cada brasileiro nele", disse um emocionado Caldeira, que não consegui conter as lágrimas por ter vencido a prova logo em sua cidade natal. A prova que fecha o atletismo dos Jogos Pan-Americanos foi atípica desde o começo. Com o tempo frio e chuvoso, o clima não era muito favorável aos brasileiros. Caldeira correu boa parte da maratona no segundo pelotão, junto com seu compatriota Vanderlei Cordeiro de Lima e do cubano Norbert Gutierrez, um dos poucos atletas da delegação cubana que não deixou o Rio na noite deste sábado. Vanderlei Cordeiro de Lima abandonou a prova no km 38, após sentir espasmos musculares na perna direita. Segundo o maratonista, que disse que tem dificuldade para competir com tempo frio e chuva, as dores começaram a partir do km 30. Ele elogiou ainda o vencedor da prova, Franck Caldeira . "Ele honrou o atletismo brasileiro". Gutierrez também abandonou a competição. Desde a largada, Garcia e seu compatriota Alfredo Arevalo escaparam na frente, com um ritmo muito forte. Porém, Arevalo foi perdendo o fôlego e ficando para traz, mas Garcia se mantinha firme na liderança. Com pouco mais de quatro quilômetros para a linha de chegada, Caldeira começou seu incrível recuperação a 180 metros de Garcia: acelerou muito, ultrapassou o guatemalteco nos últimos dois quilômetros e cruzou em primeiro comemorando muito a 52.ª medalha de ouro do País no Pan.  (com Heleni Felippe, do Estadão)

Tudo o que sabemos sobre:
maratonaPan 2007

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.