Ricardo Bufolin/CBG
Ricardo Bufolin/CBG

Com Arthur Zanetti, Brasil vai à final por equipes em Stuttgart

Equipe brasileira de ginástica soma 172.900 pontos e fica atrás de Alemanha (176.400), Estados Unidos (174.400) e Japão (174.350)

Estadão Conteúdo

28 de novembro de 2014 | 14h45

A seleção brasileira masculina de ginástica artística avançou à restrita final por equipes da etapa de Stuttgart da Copa do Mundo da modalidade. Nesta sexta-feira, sem Diego Hypolito, mas com Arthur Zanetti, o Brasil ficou em quarto nas eliminatórias e pegou a última vaga na final de sábado. Somou 172.900 pontos e só ficou atrás de Alemanha (176.400), Estados Unidos (174.400) e Japão (174.350).

Na competição, quatro ginastas se apresentam por país e as três melhores notas de cada aparelho são consideradas para o resultado final. O Brasil está sendo representado por Arthur Zanetti, Lucas Bitencourt, Arthur Nory Mariano e Francisco Barretto. A seleção ficou à frente de países tradicionais como China, Rússia, Grã-Bretanha e França.

"Conseguimos passar para a final e isso é o mais importante. A equipe não competiu tão bem. Tivemos muitos erros, principalmente por ser final de ano e estarmos cansados da temporada. Eu fui bem, acertei praticamente tudo", comemorou Arthur Zanetti.

O campeão olímpico sobrou nas argolas, com 15.850 pontos, sendo o único na casa dos 15.000. Zanetti também foi bem no salto, com a quarta melhor nota (14.850), enquanto Arthur Nory Mariano foi o sexto na barra fixa. A etapa de Stuttgart não tem finais por aparelhos.

A competição segue no sábado, com a final por equipes no masculino. No domingo, Sergio Sasaki disputa o individual geral. O Brasil não levou representantes para a competição feminina, que tem o calendário inverso - individual geral sábado e final por equipes domingo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.