Divulgação
Divulgação

Com campanha quase perfeita, Scheidt é campeão brasileiro

Velejador começa ano com o pé direito em disputa na Guanabara

Estadão Conteúdo

14 de janeiro de 2016 | 18h21

Apenas 15.º colocado no Mundial de Laser no ano passado, Robert Scheidt parece recuperado de um ano ruim em 2015. Ele abriu a temporada olímpica com grande atuação para conquistar o título brasileiro da classe. O cinco vezes medalhista olímpico enfrentou alguns dos melhores velejadores do mundo na Baía de Guanabara, mas venceu o Brasileiro, encerrado nesta quarta-feira, com vitória em sete das 10 regatas disputadas.

"As condições que tivemos aqui não são as mesmas que teremos nos Jogos. A brisa em janeiro é um pouco mais forte, e utilizamos apenas uma das raias. Mas o importante, agora, é competir o máximo possível no local. E a conquista do título brasileiro me dá a tranquilidade de saber que estou no caminho certo", comentou Scheidt.

A competição contou com a participação do britânico Nick Thompson, atual campeão mundial da classe, e o guatemalteco Juan Maegli, ouro no Pan de Toronto. O inglês terminou em terceiro, enquanto Maegli foi só o sexto. Só em duas regatas, entretanto, Thompson chegou na frente de Scheidt.

Radicado na Itália, Scheidt não disputava o Brasileiro de Laser desde 2013, ano em que retornou à classe após dois ciclos olímpicos - e duas medalhas, de prata e bronze - na Star, que deixou o programa olímpico da vela.

No Rio, seu principal adversário foi Bruno Fontes, a quem superou na corrida olímpica nacional. Para ficar com o título, Scheidt somou 10 pontos perdidos, contra 17 do rival. Assim, confirmou a superioridade vista durante todo o ciclo olímpico e que rendeu a Scheidt a convocação antecipada para o Rio-2016.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.