Com Deco e Fred, Flu tenta seguir no topo

Jogadores reforçam o time contra desesperado Goiás, no Engenhão, Ordem é ganhar para[br]manter o primeiro lugar

Leonardo Maia, O Estado de S.Paulo

14 de novembro de 2010 | 00h00

Os últimos dias nas Laranjeiras têm feito Muricy Ramalho sorrir. É natural, está satisfeito com o retorno de Fred e Deco para a partida contra o Goiás, hoje, às 17 horas, no Engenhão. Mas não vá provocar o técnico do Fluminense, conhecido por seu gênio difícil, com perguntas a respeito das partidas com São Paulo e Palmeiras, adversários subsequentes do Tricolor. Em primeiro lugar, ele quer manter a concentração no Goiás. Além disso, não quer nem ouvir falar de que a caminhada de sua equipe será facilitada pelos paulistas, supostamente dispostos a prejudicar o Corinthians na luta pelo caneco.

Quando questionado sobre declarações de dirigentes do São Paulo de que o tricolor paulista "honraria" o campeonato como o Corinthians teria feito no ano passado (numa insinuação de que o Alvinegro não se esforçou em derrota para o Flamengo), o humor de Muricy azedou e o treinador fez defesa veemente da índole dos jogadores.

"Vocês (imprensa) gostam de barulho e por isso vão conversar com dirigente. É sempre a mesma conversa fiada. Têm que ouvir quem entra em campo para ver o que eles dizem", bronqueou Muricy. "Em 30 anos de futebol, nunca vi isso. Estamos falando de São Paulo e Palmeiras. Corpo mole não existe."

Quanto à punição de perda de mando de campo do Palmeiras contra os tricolores e à decisão de levar o jogo válido pela penúltima rodada para Araraquara, o treinador não vê nenhuma vantagem para seu clube. Segundo Muricy, é muito mais complicado jogar no interior por uma questão de logística e em um estádio que certamente estará lotado.

Tampouco vê como benéfico para o Fluminense entrar em campo conhecedor do resultado da partida entre Corinthians e Cruzeiro. Ele espera que seus atletas não se deixem levar pelo desfecho do jogo de seus concorrentes ao título. Mas admite que um pouco de pressão é necessária. "Quando o jogador diz que está tranquilo não é bom sinal. Aí é melhor ficar em casa, quietinho, descansando. Tem que estar ligado", pediu o comandante.

Muricy prefere se ater a seu grupo e comemorar a volta de Deco e Fred, "Eles estão voltando na hora certa." E ainda conta com Emerson para as rodadas finais. O atacante deve voltar apenas na rodada seguinte, contra o São Paulo.

Outro desfalque é o zagueiro Gum, suspenso. André Luís assume o posto. No meio, Muricy disse ter uma dúvida. Diguinho, que volta de suspensão, ou Valencia.

O Goiás, que ainda briga para fugir do rebaixamento, tentará ressurgir das cinzas. O técnico Arthur Neto vai escalar o alviverde com sua força máxima, na esperança de surpreender no Rio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.