Com dificuldade, Bolt conquista a 1ª vitória do ano

Após 9 meses afastado das pistas, velocista só supera Asafa Powell no fim dos 100 m da Liga Diamante, em Roma

, O Estado de S.Paulo

27 de maio de 2011 | 00h00

Foi por muito pouco - exatos 2 centésimos de segundo - que Usain Bolt não estreou com derrota no ano. O recordista mundial precisou se esforçar para superar o compatriota Asafa Powell e vencer a 3.ª etapa da Liga Diamante, ontem, em Roma.

"Estava muito nervoso por ser a minha primeira prova na temporada. Não assimilei bem e não consegui me acalmar", revelou Bolt, que fez 9s91. "A realidade é que fiz uma corrida péssima."

Bolt não participava de uma competição desde 6 de agosto, quando foi derrotado pelo americano Tyson Gay na Suécia. Ontem, apareceu na pista do Estádio Olímpico mais forte e sem deixar de lado as brincadeiras - antes da prova, percorreu toda a pista em cima de um carrinho de golfe, saudando a torcida.

Na prova, teve dificuldades na largada, como em boa parte de suas performances. E, da mesma maneira, recuperou-se durante a corrida. Pior para Powell.

O companheiro jamaicano disse estar frustrado com seus 9s93. "Fiquei preocupado com Usain e não consegui manter minha corrida no fim", lamentou. "Sei que poderia ter vencido - só preciso me manter concentrado. Isso me dá confiança."

Enquanto os jamaicanos reclamavam, Christophe Lemaitre celebrava. Cravou 10s para ficar com o bronze, marca próxima de seu recorde pessoal (9s97). O francês de 20 anos é o único homem branco do mundo a correr abaixo dos 10s. "Consegui acompanhar o ritmo de Bolt e Powell por 60 ou 70 metros. Foi incrível."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.